Escolha as suas informações

Luxemburgo. Mais de 43 mil mulheres foram vítimas de violência só no último ano
Sociedade 08.03.2022
Dia da Mulher

Luxemburgo. Mais de 43 mil mulheres foram vítimas de violência só no último ano

Dia da Mulher

Luxemburgo. Mais de 43 mil mulheres foram vítimas de violência só no último ano

Foto: Shutterstock
Sociedade 08.03.2022
Dia da Mulher

Luxemburgo. Mais de 43 mil mulheres foram vítimas de violência só no último ano

Redação
Redação
Quase 30 mil mulheres residentes dizem já ter sido violadas ou vítimas de uma tentativa de violação ao longo da vida. Os números divulgados pelo Statec pretendem sensibilizar para o grave problema no país e no mundo.

A violência contra as mulheres é um flagelo que não conhece classe, raça ou credo. No Grão-Ducado, 43. 215 mulheres foram vítimas de violência: sexual, física ou psicológica nos últimos 12 meses. O número negro pode ser traduzido de outra forma - 20% das mulheres entre os 16 e 74 anos no país sofreu estes abusos, divulgou esta terça-feira o Statec, na data em que se assinala o Dia Internacional da Mulher.

O objetivo é sensibilizar para esta violência que sagra no país e no mundo e que continua a fazer vítimas, algumas mortais. 


Luxemburgo. A minha vida com um monstro
Foram 20 anos de socos, pontapés, facas no peito e tentativas de estrangulamento, primeiro em Portugal e depois no Luxemburgo. No Dia Internacional da Mulher recuperámos uma história publicada pelo Contacto em dezembro para alertar contra o flagelo da violência doméstica.

Destas mais de 43 mil mulheres agredidas no Luxemburgo, 10. 549 sofreram agressões físicas às mãos dos agressores nos últimos 12 meses. Tal significa um rácio preocupante: uma mulher em cada quatro no Grão-Ducado é vítima de violência física.

Os dados de alerta sobre esta triste realidade sucedem-se. No Luxemburgo, 29. 898 mulheres afirma ter sido violada ou ter sofrido uma tentativa de violação ao longo da sua vida, o mesmo é dizer que 12% das mulheres do país entre os 16 e os 74 anos já foi vítima de uma destas formas de violência sexual grave. 

A violência psicológica é outro dos atentados cometidos contra as mulheres. No Luxemburgo, 15% foi vítima desta forma de agressão, fosse através de assédio moral ou sexual na rua, família, escola, entre outros, "stalking", ou seja, voyeurismo ou perseguição insistente por outra pessoa. Entre os casais, um dos modos de pressão psicológica é o controlo excessivo sobre a mulher e as suas atividades e interações sociais.


Violência doméstica. Portuguesas entre as maiores vítimas no Luxemburgo
Os agressores portugueses são os segundos em maior número no Grão-Ducado. Um drama global no país, com números demasiado elevados, e que o Governo quer combater com novas medidas.

Se sofre algum tipo de violência pode contactar a Helpline Violência Doméstica (para homens e mulheres). Telefone: 2060 1060 (7/7, 12h00 – 20h00) ou através do email. info@helpline-violence.lu 

Mais informações em: www.helpline-violence.lu     

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

As mulheres são de facto as grandes vítimas desta violência. Mas também há agressoras. No Luxemburgo, em 2018, houve 313 mulheres a agredir companheiros e filhos. Os homens foram 712. Especialistas explicam as razões que levam a esta troca de papéis, a "vergonha" sentida pelos homens vítima e como ajudar ambas as partes.