Escolha as suas informações

Luxemburgo entre os 15 países da UE com mais mortes nas estradas
Sociedade 12.05.2022
Eurostat

Luxemburgo entre os 15 países da UE com mais mortes nas estradas

Eurostat

Luxemburgo entre os 15 países da UE com mais mortes nas estradas

Foto: Guy Jallay
Sociedade 12.05.2022
Eurostat

Luxemburgo entre os 15 países da UE com mais mortes nas estradas

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
Em 2020, o Grão-Ducado registou 42 vítimas mortais por milhão de habitante em acidentes rodoviários, o que coloca o país em 15º lugar no grupo de Estados-membros com números de sinistralidade mortal acima da média comunitária.

Em 2020, o número de pessoas mortas em acidentes de viação na União Europeia (UE) diminuiu 17% em comparação com 2019, segundo um relatório publicado esta quarta-feira, pelo Eurostat.

A análise do gabinete de estatísticas europeu revela que embora este número tenha diminuído gradualmente na última década, "a queda sem precedentes" que se registou em 2020 deveu-se em grande parte ao impacto das medidas restritivas da covid-19 na circulação e mobilidade rodoviária dos cidadãos.

Contudo, mesmo com a queda generalizada da sinistralidade mortal rodoviária, observaram-se diferenças significativas entre os países, com o Luxemburgo a contabilizar 42 vítimas mortais por milhão de habitante em acidentes rodoviários, o que coloca o país no grupo de Estados-membros com números acima da média comunitária - a média da UE é equivalente à do Grão-Ducado, mas este é colocado no grupo de países que apresentam valores acima dessa referência.  

Fonte: Eurostat

Em comparação com a população de cada país, as taxas mais baixas de mortes nas estradas em 2020 foram registadas na Suécia (20 vítimas de acidentes de tráfego rodoviário por milhão de habitantes), seguindo-se Malta (23), Dinamarca (27) e Espanha (29) e Irlanda e Países Baixos (ambos 30). 

Já as taxas mais elevadas foram observadas na Roménia (85 vítimas por milhão de habitantes), seguida da Letónia (73), Bulgária (67) e Polónia (66). Portugal ficou no nono lugar dos países com maior sinistralidade nesse ano, contabilizando 52 óbitos por milhão de habitante.


Agressões contra passageiros nos transportes públicos aumentaram nos últimos anos
Na rede de tram (AVL, RGTR, TICE, LUXTRAM), o pico de agressões a funcionários ocorreu em 2021, com 60 ocorrências, quase o dobro (38) de 2020. Em 2022, registaram-se 17, para já.

Acidentes de automóvel dominam números da mortalidade

Em termos gerais, o número total de pessoas que morreram em acidentes rodoviários na UE foi de 18.786 em 2020. 

Os sinistros com automóveis foram os que provocaram a maioria das mortes nas estradas, correspondendo a quase metade.

Entre as vítimas mortais 18.786 contabilizadas na UE, 44% eram ocupantes de automóveis de passageiros, 19% peões e 16% ocupantes de motociclos, enquanto 10% circulava de bicicleta e 11% viajava em outras categorias (veículos ligeiros e pesados, autocarros e camionetas, ciclomotores e outros veículos).

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O Luxemburgo apresenta uma média de mortes nas estradas superior à da União Europeia (UE). Em 2015, o Grão-Ducado registou 58 mortes por um milhão de habitantes, segundo o último relatório anual da Comissão Europeia sobre a segurança rodoviária, a ser divulgado esta quarta-feira.