Escolha as suas informações

Luxemburgo e Portugal entre os países da UE onde mais mulheres realizaram mamografias
Sociedade 2 min. 25.10.2021
Cancro da mama

Luxemburgo e Portugal entre os países da UE onde mais mulheres realizaram mamografias

Cancro da mama

Luxemburgo e Portugal entre os países da UE onde mais mulheres realizaram mamografias

Sociedade 2 min. 25.10.2021
Cancro da mama

Luxemburgo e Portugal entre os países da UE onde mais mulheres realizaram mamografias

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
Dados do Eurostat, publicados hoje, referem que 78% das mulheres do Luxemburgo e 81% das de Portugal responderam ter realizado esse exame de rastreio ao cancro da mama, nos dois anos anteriores a 2019.

Em 2019, dois terços (66%) das mulheres, na União Europeia (UE), com idades entre os 50 e os 69 anos, relataram ter feito uma mamografia (exame mamário por raio-X) nos dois anos anteriores.

O inquérito realizado pelo European Health Interview Survey (EHIS), e publicado esta segunda-feira pelo Eurostat (gabinete de estatísticas da União Europeia), revela que Portugal e o Luxemburgo estão no grupo de países da UE onde mais mulheres reportaram ter feito esse exame de rastreio ao cancro da mama.


Confinamento aumentou tempo de espera para mamografia
O cancro da mama é o mais frequente nas mulheres e faz, em média, 78 vítimas mortais por ano no Luxemburgo.

No topo da tabela está a Suécia com uma taxa de resposta positiva de 95%. Segue-se a Finlândia também acima dos 90%, com 92%, e a Dinamarca e Portugal, ambos com uma taxa superior a 80%, com 82% e 81%, respetivamente. Um pouco mais abaixo, mas entre o grupo dos países com mais mulheres, com idades entre os 50 e 0s 69 anos, a responderem ter realizado uma mamografia nos dois anos anteriores ao inquérito, estão o Luxemburgo e os Países Baixos, ambos com uma taxa de respostas positivas de 78%.

No extremo oposto, com menos de metade das mulheres com idades compreendidas entre os 50 e os 69 anos que tinham feito esse exame, no mesmo período, estão a Roménia (9%), Bulgária (36%), Estónia (44%) e Letónia (49%). 

Progressos e caminho a percorrer

Em 2020, um estudo do Eurostat semelhante àquele que foi publicado hoje pelo mesmo organismo, colocava o Luxemburgo em 11º. lugar da lista. De acordo com essa análise, apenas 56,3% das mulheres naquela faixa etária tinham realizado uma mamografia. Ou seja, e segundo dados do Ministério da Saúde, apenas 18.000, entre as 30.000 mulheres convidadas todos os anos a fazer a mamografia, no âmbito do programa nacional de rastreio, realizaram o exame.

Por outro lado, fazer uma mamografia no Grão-Ducado pode, também, implicar um tempo de espera elevado que pode ir até um ano.


No Luxemburgo, espera-se até um ano por uma mamografia
Os quatro hospitais do Luxemburgo estão longe de responder atempadamente aos pedidos de mamografias.

A marcação do exame pode demorar entre uma semana a 12 meses, se for feita no âmbito de uma consulta individual, fora do programa de rastreio nacional. Em 2020, a média do tempo de espera por uma consulta, nos quatro hospitais do país, rondava os oito meses.  

O cancro da mama é o mais comum entre as mulheres e, anualmente, faz 78 vítimas por ano, no Luxemburgo.   


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas