Escolha as suas informações

Luxemburgo e França são os países onde os alunos estudam mais línguas estrangeiras
Sociedade 24.09.2021
Dia Europeu das Línguas

Luxemburgo e França são os países onde os alunos estudam mais línguas estrangeiras

Dia Europeu das Línguas

Luxemburgo e França são os países onde os alunos estudam mais línguas estrangeiras

Foto: DR
Sociedade 24.09.2021
Dia Europeu das Línguas

Luxemburgo e França são os países onde os alunos estudam mais línguas estrangeiras

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
Nestes dois países da UE, todos os alunos do secundário aprendem duas ou mais línguas estrangeiras, refere o estudo do Eurostat. No Grão-Ducado, o francês e o alemão, duas das três línguas oficiais, são consideradas línguas estrangeiras para efeitos estatísticos.

O Luxemburgo e a França são os países da União Europeia onde um maior número de alunos estuda duas ou mais línguas estrangeiras. 

Os dados do Eurostat, relativos a 2019 e divulgados esta sexta-feira, na antevéspera de se assinalar mais um Dia Europeu das Línguas, a 26 de setembro, referem que nos dois países, todos os alunos do secundário estudaram, nesse ano, duas ou mais línguas estrangeiras, sendo que no caso do Grão-Ducado são consideradas, para esse efeito, o Francês e o Alemão, apesar de serem línguas oficiais.

A Estónia, Roménia, República Checa e Finlândia também registaram uma grande proporção de estudantes a estudar duas ou mais línguas - todos com 99%-, seguidos de perto pela Eslováquia (98%), Croácia (95%) e Eslovénia (92%).   

A média europeia ficou-se pelos 59% e no extremo oposto da tabela ficaram a Grécia, com apenas 1% dos estudantes do ensino secundário a estudar duas ou mais línguas estrangeiras, em 2019, seguindo-se, entre as percentagens mais baixas, Portugal (6%), Irlanda (12%), Itália (25%) e Espanha (27%). 

No que respeita às línguas estrangeiras mais estudadas, o inglês foi, sem surpresas, o idioma mais estudado, até àquele nível de ensino, com 96% dos estudantes da União Europeia a aprendê-lo. O espanhol ficou em segundo lugar (26%), seguido do francês (22%), alemão (20%) e italiano (3%). 

O russo foi a língua não comunitária mais aprendida na UE (3%), sendo, sobretudo estudada por alunos da Estónia (68%), Letónia (57%), Lituânia (30%) e Bulgária (24%).

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O debate parlamentar sobre o papel da língua luxemburguesa no país vai ser retomado no dia 25 de janeiro, depois de dois debates que esta segunda-feira tiveram lugar no Parlamento do Luxemburgo.
Petitionär Lucien Welter bei der Begrüßung im Chamberplenum durch Premierminister Xavier Bettel.
Luxemburguês pode ser língua oficial na UE
O luxemburguês pode vir a tornar-se a 25a língua oficial da União Europeia. A proposta foi feita pelo ministro da Educação do Luxemburgo e é a mais recente acha no aceso debate em torno do idioma no país.
Lëtzebuergesch, Luxemburger sprache . Photo Guy Wolff
A Escola Internacional de Differdange (EIDD) começa a funcionar na segunda-feira, dia 12 de Setembro. Os alunos das primeiras nove turmas chegam este mês e, gradualmente, virão os restantes 1.400 até 2018, ano em que a escola deverá estar definitivamente concluída. Para este primeiro ano lectivo foram contratados 18 professores.
Os portugueses são a segunda nacionalidade mais representada na nova escola, com 25 alunos entre os 110 inscritos. Apesar disso, por falta de interesse na língua portuguesa, a escola arranca sem aulas de português no primário