Escolha as suas informações

Luxemburgo deverá receber mais de 30.000 vacinas contra a gripe no início de dezembro
Sociedade 19.10.2020

Luxemburgo deverá receber mais de 30.000 vacinas contra a gripe no início de dezembro

Luxemburgo deverá receber mais de 30.000 vacinas contra a gripe no início de dezembro

Sociedade 19.10.2020

Luxemburgo deverá receber mais de 30.000 vacinas contra a gripe no início de dezembro

Diana ALVES
Diana ALVES
A ministra da Saúde, Paulette Lenert, disse esta segunda-feira que o Luxemburgo deverá receber no início do mês de dezembro 30.000 vacinas contra a gripe sazonal. A este lote, virão ainda juntar-se as encomendas feitas pelas próprias farmácias.

As 30.000 vacinas foram encomendadas pela Direção da Saúde no mês de junho, depois de conversações com o Sindicato das Farmácias Luxemburguesas (SPL) sobre o aumento da procura pela vacina devido à pandemia da covid-19. 

Na resposta a uma questão parlamentar do deputado Jean-Marie Halsdorf (CSV), a ministra da Saúde adiantou que, inicialmente, foram encomendadas mais de 80.000 vacinas para o ano de 2020. Cerca de 55.000 chegaram ao Luxemburgo em setembro e outras 30.000 deverão ser entregues ainda este mês. 

A somar a estas, estão as adicionais 30.000 encomendadas pela Direção da Saúde em junho e ainda outras 5.000 encomendadas pelas farmácias, que também são esperadas no início de dezembro. Feitas as contas, o total ascenderá às 120.000, um número muito superior ao dos últimos anos. Segundo Lenert, o total costuma variar entre 60.000 e 80.000. 

Na resposta ao deputado cristão-social, Paulette Lenert confirma também que médicos e farmácias receberam uma circular no início de setembro, a recomendar que a prioridade fosse dada aos grupos vulneráveis da população. A ministra admite, no entanto, que quando a carta chegou ao destino, já muitas farmácias estavam sem stock. 


Covid-19. Novo centro de rastreio em Kirchberg abre esta segunda-feira
O novo centro de Kirchberg está aberto todos os dias, das 10:00 à 17:00, e só aceita pacientes com receita médica.

A ministra garante ainda que a recomendação para que o medicamento seja reservado aos grupos vulneráveis foi renovada a 29 de setembro e em meados de outubro. Note-se que as autoridades de saúde têm apelado à população para que tome a vacina contra a gripe este ano, não só para reduzir o número de casos, mas também para aliviar hospitais e facilitar o diagnóstico da covid-19.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Saúde: Vacina contra a gripe recomendada
A Direção da Saúde do Luxemburgo apelou hoje aos grupos considerados de risco para que se vacinem contra a gripe, sendo que a vacina já está disponível nas farmácias do país podendo ser receitadas pelos médicos.