Escolha as suas informações

Linha de apoio do Gabinete Nacional da Infância foi contactada 60 vezes
Sociedade 22.02.2021

Linha de apoio do Gabinete Nacional da Infância foi contactada 60 vezes

Linha de apoio do Gabinete Nacional da Infância foi contactada 60 vezes

Foto: Getty Images/iStockphoto
Sociedade 22.02.2021

Linha de apoio do Gabinete Nacional da Infância foi contactada 60 vezes

Susy MARTINS
Susy MARTINS
Criada para ajudar crianças, jovens e suas famílias durante a pandemia da covid-19, a linha de apoio do Gabinete Nacional da Infância (Office Nacional de l’Enfance – ONE, em francês) foi contactada 60 vezes desde o Natal. Altura em que foi lançada nas redes sociais a campanha #act4support, uma iniciativa em prol do bem-estar dos jovens em tempos de pandemia. A campanha surgiu numa altura em que a saúde mental dos mais novos parece estar a sofrer os efeitos da pandemia.

Numa entrevista à RTL, o diretor do ONE, Gilles Dhamen, explicou que se tratam de chamadas do foro psicológico, mas também coisas mais simples, como problemas em organizar o dia a dia nas famílias, sendo que muitos pais estavam sobrecarregados com o planeamento do ensino à distância.

Segundo o Gilles Dhamen, metade das chamadas eram de pais que não sabiam lidar com o comportamento dos filhos em casa, sendo que o Gabinete Nacional da Infância tentava logo em ajudar por telefone ou mandava um profissional a casa das pessoas para as ajudar a encontrar uma solução.


Saúde mental. Governo lança campanha destinada aos jovens nas redes sociais
O Ministro da Educação revelou recentemente que os pensamentos suicidas dos jovens aumentaram 15% nos últimos tempos.

Relativamente aos problemas do foro psicológico, estes casos foram transmitidos ao Centro Psicossocial e de Acompanhamento Escolar (CePas), responsáveis pela ajuda psicossocial nas escolas. 

Note-se que o ministro da Educação, Claude Meisch, revelou recentemente que os pensamentos suicidas dos jovens aumentaram 15% nos últimos tempos, algo que está a preocupar o Governo, que lançou uma série de iniciativas para fazer face à situação.

Mas também houve muitos jovens a procurar ajuda, nomeadamente devido a problemas de alojamento. Nestes casos, foi-lhes indicado estruturas de acolhimento onde puderam encontrar refúgio.

Atualmente há três pessoas a trabalhar neste serviço de ajuda. O número desta linha de apoio é o 8002-9393 e funciona de segunda a sexta-feira, das 08:00 às 18:00.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.