Escolha as suas informações

Inquérito sobre racismo e discriminação no Luxemburgo vai estar disponível em português
Sociedade 20.06.2021
Integração

Inquérito sobre racismo e discriminação no Luxemburgo vai estar disponível em português

Integração

Inquérito sobre racismo e discriminação no Luxemburgo vai estar disponível em português

Foto: DR
Sociedade 20.06.2021
Integração

Inquérito sobre racismo e discriminação no Luxemburgo vai estar disponível em português

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
O questionário, a ser lançado nos próximos dias, estará disponível em cinco línguas, incluindo o português. O objetivo é identificar os setores onde o racismo e a discriminação estão mais presentes e definir estratégias de atuação.

O grande inquérito que o Luxemburgo vai lançar, nos próximos dias, para apurar como o racismo e a discriminação étnico-racial estão presentes na vida quotidiana do país vai estar disponível em português.

A informação é adiantada pelo Ministério da Família, da Integração e da Grande Região e pelo Instituto de Pesquisa Socioeconómica do Luxemburgo (LISER, na sigla em inglês), que refere que o questionário, concebido em colaboração com a LISER e e com a participação do Centro de Estudos e Formação Intercultural e Social (CEFIS), será submetido a 15.000 residentes selecionados aleatoriamente, com uma representação excessiva de grupos populacionais em risco. 


"O objetivo do inquérito é reduzir todas as formas de discriminação e racismo"
Cerca de 15 mil inquéritos do Liser serão distribuídos no Grão-Ducado para identificar comportamentos racistas e de discriminação. A comunidade portuguesa no país será um dos grupos analisado.

O inquérito estará disponível em cinco línguas - francês, luxemburguês, alemão, inglês e português - e será administrado principalmente online, a residentes com 18 anos ou mais.

O objetivo é que chegue tanto a luxemburgueses nativos como a pessoas de origem imigrante, sendo garantido o anonimato na recolha dos dados e no processamento das respostas.

Quão generalizado é o racismo e a discriminação étnico-racial no Luxemburgo? Que grupos de pessoas são principalmente visados? Em que contextos e situações é que os residentes percebem atos e tratamentos discriminatórios? Onde e como podem ser tomadas medidas para combater estes fenómenos? São algumas das perguntas a que este inquérito nacional visa responder.  

Segundo o Governo, os dados obtidos pelo questionário permitirão identificar os setores em que é necessária uma ação específica e serão tidos em conta na formulação de recomendações políticas para combater o racismo e a discriminação. 

Emprego, habitação, acesso aos cuidados de saúde, educação e redes sociais são algumas das áreas em que se pretende medir a frequência e extensão dos atos de racismo e discriminação.



Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas