Escolha as suas informações

Homicídio de Diana. Advogado do suspeito fala pela primeira vez sobre o caso
Sociedade 4 min. 14.10.2022
Exclusivo

Homicídio de Diana. Advogado do suspeito fala pela primeira vez sobre o caso

Daniel Baulisch é o advogado de Said Banhakeia, o principal suspeito do homicídio de Diana Santos.
Exclusivo

Homicídio de Diana. Advogado do suspeito fala pela primeira vez sobre o caso

Daniel Baulisch é o advogado de Said Banhakeia, o principal suspeito do homicídio de Diana Santos.
Foto: Gerry Huberty
Sociedade 4 min. 14.10.2022
Exclusivo

Homicídio de Diana. Advogado do suspeito fala pela primeira vez sobre o caso

Tiago RODRIGUES
Tiago RODRIGUES
Daniel Baulisch é o advogado de Said Banhakeia, o marroquino de 48 anos que foi detido na semana passada por suspeita de envolvimento na morte de Diana Santos.

Em declarações exclusivas ao Contacto, o advogado revela que Said Banhakeia se afirma inocente. O suspeito foi detido na passada quinta-feira pela polícia judiciária luxemburguesa. É acusado de homicídio "com premeditação" e está em prisão preventiva na penitenciária de Schrassig.


Quem é o principal suspeito do homicídio de Diana Santos?
De nacionalidade marroquina é o tio do homem com quem Diana vivia em Diekirch.

Daniel Baulisch reconhece que foram encontrados "indícios suficientes" pela polícia para que Said fosse detido e considerado suspeito do crime. Sobre um possível álibi do homem no dia em que Diana foi assassinada, o advogado afirmou que não pode, para já, "revelar detalhes".

Quanto a outros possíveis suspeitos, Said não apontou nomes ao advogado. Questionado sobre se o sobrinho Gibran também é considerado suspeito e se está a ser procurado pelas autoridades, Baulisch respondeu apenas que não pode comentar o assunto porque "o caso está a ser investigado".

O advogado garante que irá provar a presumível inocência de Said e que terá mais informações sobre o caso nas próximas duas semanas. "A investigação ainda só está no início", explicou. 

O Contacto tem tentado esclarecer junto das autoridades se existem mais suspeitos do crime, nomeadamente Gibran, o alegado marido de Diana que está desaparecido, mas não obteve qualquer confirmação até ao momento.

Onde está Gibran Banhakeia?

Ninguém parece saber do paradeiro deste homem. Sabe-se que é sobrinho de Said Banhakeia e o alegado marido da portuguesa de 40 anos encontrada desmembrada em Mont-Saint-Martin, no dia 19 de setembro.  


A casa onde Diana vivia com o alegado marido, em Diekirch, desde julho.
O mistério em volta do alegado marido de Diana
O homem de nacionalidade marroquina, sobrinho do principal suspeito do crime, terá chegado ao Luxemburgo no início deste ano e vivia com Diana numa casa em Diekirch.

Segundo os familiares e amigos de Diana, Gibran tem entre 35 e 40 anos e é de nacionalidade marroquina. Terá casado com a portuguesa por conveniência, em troco de uma quantia de dinheiro. 

O matrimónio terá acontecido no dia 14 de julho, segundo os familiares da portuguesa e o ex-companheiro de Diana, mas o Contacto não obteve a confirmação, através das entidades competentes, de que este casamento aconteceu de facto. 

 O Contacto sabe que Gibran estava a tirar um doutoramento na École Doctorale Humanités Nouvelles - Fernand Braudel da Universidade de Lorraine, em Metz - perto da fronteira com o Luxemburgo - desde o ano passado. Fonte da universidade confirmou que o marroquino se registou no ano letivo de 2021/2022, mas não renovou a sua inscrição para o corrente ano.


Quem matou Diana? A história por detrás do crime
Um homem foi detido por homicídio premeditado. Mas ainda há muitas perguntas sem resposta. O mistério da morte de Diana Santos continua por resolver.

No final de julho, já depois do alegado casamento, Gibran e Diana arrendaram uma casa em Diekirch. Queriam renovar a habitação para depois colocar os vários quartos a arrendar. Depois de o corpo ter sido identificado, a casa foi alvo de buscas e a porta, que tem o nome de ambos, foi selada pela polícia, que não confirmou se aquele poderia ser o local do crime. Desde então, nunca mais ninguém viu Gibran e ninguém sabe do seu paradeiro.

Quem era Diana Santos?

Diana Santos era natural do Porto. Segundo o irmão, Vítor Santos, que falou ao Contacto, vivia no Luxemburgo há "cerca de quatro ou cinco anos".


Diana tinha 40 anos e era natural do Porto.
Melhor amiga de Diana: "Afastei-me quando ela se meteu com más companhias"
Paula diz que Diana estava diferente desde que se envolveu com outro grupo de pessoas: "Já não era a mulher bonita que estávamos habituados a ver".

Esta não era a primeira experiência da portuguesa no estrangeiro. O pai, que também já tinha falado ao Contacto, revela que a filha sempre trabalhou como empregada de mesa e de cozinha.

O Ministério Público luxemburguês confirmou na passada segunda-feira, em primeira mão ao Contacto, que a vítima era portuguesa e vivia no Grão-Ducado. 

Na sequência desta notícia, o Ministério Público de Nancy, em França, confirmou no dia seguinte que as autoridades luxemburguesas tinham identificado o corpo graças às tatuagens e ao uso do ADN e acrescentou que entregou o caso ao Parquet de Dierkich.


Diana tinha 40 anos e era natural do Porto.
Ex-namorado de Diana: "Foi a mulher que mais amei. Era incapaz deste crime"
Foi o ex-companheiro que fez o reconhecimento do corpo encontrado desmembrado em Mont-Saint-Martin. Reconheceu Diana através das tatuagens.

O corpo desmembrado da mulher foi encontrado no dia 19 de setembro por um adolescente de 16 anos atrás de um edifício abandonado, nas imediações da Câmara de Mont-Saint-Martin, no departamento Meurthe-et-Moselle.

O caso está a ser investigado pelas autoridades francesas e luxemburguesas.

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas