Escolha as suas informações

Há um novo vírus suíno a ameaçar o mundo
Sociedade 2 min. 30.06.2020 Do nosso arquivo online

Há um novo vírus suíno a ameaçar o mundo

Há um novo vírus suíno a ameaçar o mundo

AFP
Sociedade 2 min. 30.06.2020 Do nosso arquivo online

Há um novo vírus suíno a ameaçar o mundo

A China identificou uma nova estirpe da gripe suína capaz de originar uma pandemia que já infetou um em cada 10 trabalhadores do setor.

Identificada inicialmente em porcos, na China, a nova variante da gripe suína "tem todas as características essenciais de candidato a vírus pandémico", segundo um estudo publicado por cientistas chineses e britânicos na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS) que mostra que o novo influenza já infetou um em cada 10 trabalhadores de gado suíno da China.

Citada em todo o mundo, a publicação científica não identifica vítimas mortais nem traça um quadro dos sintomas e complicações desenvolvidas pelos pacientes infetados pelo chamado G4 EA da H1N1. Em entrevistas à BBC, um dos autores do estudo esclarece porém que, embora esta nova estirpe da gripe suína esteja numa fase embrionária, "não devemos ignorá-la". 

"Extremamente infecioso"

Motivo de "preocupação", o vírus que já circula em porcos desde 2016 foi identificado durante um programa de monitorização desenvolvido para vigiar a gripe suína de 2009. Absorvida pela primeira pandemia de coronavírus, a Organização Mundial de Saúde já reagiu para garantir uma leitura atenta da pesquisa que alerta para o risco de mutação e transmissão humana do novo vírus de origem animal. 

As experiências realizadas em furões, cujos sintomas são semelhantes aos dos humanos, mostram que o G4 é extremamente infecioso. Além disso, julga-se ser de fácil replicação nas células humanas. 

“Este trabalho chega como um lembrete salutar de que estamos constantemente em risco de surgirem novos patógenos zoonóticos [que passam de animais para humanos] e que os animais de criação, com os quais os seres humanos têm maior contacto do que com a vida selvagem, podem atuar como fonte de importantes vírus pandémicos“, disse o professor James Wood, chefe do departamento de Medicina Veterinária da Universidade de Cambridge.

Prevenir 

Num equilíbrio difícil entre o alarmismo e a despreocupação, os investigadores convidam os líderes mundiais a prevenir uma eventual propagação em grande escala do novo vírus da gripe suína com medidas de higiene e segurança alimentar que travem a potencial transmissão do vírus dos animais para os humanos. 

A transmissão do vírus dos porcos para os humanos pode “levar a infeção severa e mesmo morte”, sublinha o estudo, argumentando por isso um incremento da vigilância e controlo do vírus.“É causa de preocupação que a infeção humana no vírus “G4” comece a ter uma maior adaptação humana e um aumento do riso de pandemia humana”. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Nos últimos 30 anos, tem crescido o número de surtos de vírus, proliferando assim as doenças que assolam todo o mundo. Entretanto, relatos históricos de pandemias vão além do século XX e já preocupam a humanidade há dois mil anos.
O governo chinês introduziu o uso de uma aplicação para telemóvel que indica a ficha de quarentena: verde para quem pode sair às ruas, amarelo para quem deve ficar isolado por uma semana e, vermelho, para as pessoas que têm de ficar duas semanas isoladas.
a