Escolha as suas informações

Há mais quatro milhões de doses da Pfizer a caminho da UE
Sociedade 10.03.2021 Do nosso arquivo online

Há mais quatro milhões de doses da Pfizer a caminho da UE

Há mais quatro milhões de doses da Pfizer a caminho da UE

AFP
Sociedade 10.03.2021 Do nosso arquivo online

Há mais quatro milhões de doses da Pfizer a caminho da UE

As vacinas deverão chegar até ao fim deste mês de março.

Já está fechado o acordo que vai permitir trazer mais quatro milhões de doses da vacina da Pfizer aos estados membros da União Europeia (UE) até ao fim do mês. O anúncio foi feito pela própria Comissão Europeia nas redes sociais.  

"Chegámos a acordo com a BioNTech-Pzifer para o abastecimento de quatro milhões de doses da vacina contra a covid-19 para os países da UE nas próximas duas semanas", anunciou a Comissão do Twitter. 

Este reforço pretende "combater focos do novo coronavírus e facilitar a livre circulação fronteiriça", explica Bruxelas num comunicado posterior ao anúncio. A nota acrescenta que a vacina se "provou ser altamente eficaz contra todas as variantes conhecidas", nomeadamente a britânica, a sul-africana e a brasileira. De resto, o fármaco da Pzifer foi o primeiro a ser aprovado e encomendado por Bruxelas.

A Comissão Europeia acrescenta que "está a acompanhar de perto a evolução da situação epidemiológica nos Estados-membros", alertando para o desenvolvimento de novos focos da pandemia. "Através da sua utilização específica onde são mais necessárias, em particular nas regiões fronteiriças, estas doses também ajudarão a assegurar ou restaurar a livre circulação de bens e pessoas", fez questão de sublinhar a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen.


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Bruxelas havia adquirido 200 milhões de doses desta vacina, que contava que fossem administradas até setembro de 2021, tendo agora decidido reservar mais 100 milhões de doses, mesmo contando dispor muito em breve de outras vacinas contra a covid-19, dado ter uma ampla carteira de potenciais vacinas.