Escolha as suas informações

Há cada vez mais surtos de covid-19 nas escolas do Luxemburgo
Sociedade 25.11.2021
Covid-19

Há cada vez mais surtos de covid-19 nas escolas do Luxemburgo

Covid-19

Há cada vez mais surtos de covid-19 nas escolas do Luxemburgo

Foto: AFP
Sociedade 25.11.2021
Covid-19

Há cada vez mais surtos de covid-19 nas escolas do Luxemburgo

Susy MARTINS
Susy MARTINS
Quase 17% das novas infeções ocorreram na comunidade escolar, na semana passada, com maior incidência nas escolas do ensino fundamental.

Quase 17% das novas infeções ocorreram na comunidade escolar, na semana passada, com maior incidência nas escolas do ensino fundamental. Segundo o relatório semanal do Ministério da Saúde referente à semana de 15 a 21 de novembro, foram detetados três surtos de covid-19 no sistema de ensino luxemburguês. 

Um deles ocorreu na escola Boudersberg, em Dudelange. A 10 de novembro houve um caso positivo numa turma do ciclo 2. Nos dias seguintes houve mais cinco casos positivos na mesma sala de aula, o que levou as autoridades sanitárias a colocarem toda a turma em quarentena. 

Seis casos positivos numa turma do ciclo 2 foram detetados no centro escolar Raoul Follereau, em Rambrouch, a 21 de novembro, quando as crianças realizaram um autoteste rápido em casa. Também aqui, toda a turma foi colocada em quarentena em casa.


A diferença em relação aos maiores de 12 anos está na dosagem: para as crianças dos cinco aos 11 anos são permitidas 10 microgramas.
EMA aprova vacina da Pfizer para crianças dos cinco aos 11 anos
A diferença em relação aos maiores de 12 anos está na dosagem: para as crianças dos cinco aos 11 anos são permitidas 10 microgramas.

Já na escola fundamental Chemin Rouge, em Sanem, houve 14 alunos e um professor infetados. Tudo começou a 14 de novembro quando um aluno do ciclo 2 obteve resultado positivo no teste de despistagem ao SARS-CoV-2. Desde então e até 23 de novembro, houve mais casos em turmas do ciclo 2, 3 e 4. As autoridades colocaram, assim, quatro turmas em quarentena com possibilidade de frequentar as aulas. No entanto, duas turmas tiveram de ficar em quarentena em casa.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas