Escolha as suas informações

Há assistentes parentais a deixar a profissão devido à pandemia
Sociedade 29.09.2020

Há assistentes parentais a deixar a profissão devido à pandemia

Há assistentes parentais a deixar a profissão devido à pandemia

Sociedade 29.09.2020

Há assistentes parentais a deixar a profissão devido à pandemia

Diana ALVES
Diana ALVES
A agência Daageselteren ainda não tem números exatos, mas sabe que alguns assistentes parentais estão a deixar a profissão devido à crise atual.

(Diana Alves, jornalista do Contacto e Rádio Latina)

Alguns assistentes parentais estão a desistir do seu trabalho devido à crise provocada pela pandemia. A diretora da agência que representa os assistentes parentais do país, Caroline Ruppert, disse à Rádio Latina que em causa está o estatuto de trabalhador independente que deixou profissionais de vários setores numa situação de incerteza. 

Segundo a responsável, os assistentes parentais, que também ficaram de portas fechadas durante o confinamento, continuaram a receber parte da remuneração por parte do Estado e alguns tiveram direito a um prémio único em caso de rendimento demasiado baixo, mas a participação dos pais foi "o que fez mais falta", forçando alguns a mudarem de ocupação profissional.

Apesar das medidas de apoio, Caroline Ruppert frisa que "sem trabalho ou atividade, não há rendimento", o que levou muitos assistentes parentais a perceberem que este é um "estatuto precário", especialmente durante a pandemia. Mesmo assim, o Luxemburgo contabiliza atualmente 508 assistentes parentais, 430 dos quais são prestadores do cheque-serviço. 

A responsável adianta também que 80% falam francês, sendo que "a maior parte é de origem portuguesa". No total, há 3.500 vagas em assistentes parentais, que continuam a poder acolher cinco crianças em simultâneo. Quanto às medidas sanitárias em vigor, a diretora da Daageselteren frisa que os assistentes têm de respeitar as regras em vigor, como por exemplo o uso de máscara durante o contacto com os pais. 


Luxemburgo tem associação que ajuda pais que optam pelo ensino doméstico
O Luxemburgo tem uma associação que dá apoio a pais que optam pelo ensino doméstico. O organismo já existia antes da pandemia de covid-19 mas ganha agora novo destaque.

A atividade de assistente parental é reconhecida como profissão independente desde o final de 2017. Destina-se ao acolhimento de crianças até aos 12 anos de idade no domicílio do profissional. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas