Escolha as suas informações

Ginecologista da capital suspenso por emitir faturas falsas
Sociedade 24.01.2023
Colégio dos Médicos

Ginecologista da capital suspenso por emitir faturas falsas

Colégio dos Médicos

Ginecologista da capital suspenso por emitir faturas falsas

Foto: DR
Sociedade 24.01.2023
Colégio dos Médicos

Ginecologista da capital suspenso por emitir faturas falsas

Susy MARTINS
Susy MARTINS
É especialista em fertilidade e enganava os pacientes levando-os a acreditar que os tratamentos não eram comparticipados.

Um ginecologista da Cidade do Luxemburgo foi sancionado pelo Conselho dos Médicos por ter adulterado faturas durante dois anos, prejudicando os pacientes. 

Segundo a RTL, que avançou com a notícia, o médico é especialista em tratamentos de fertilidade.

O Conselho de Disciplina do Colégio dos Médicos decretou um ano de proibição de exercício da profissão, com seis meses de pena suspensa.


Desde a pílula, pilula do dia seguinte, implante, DIU ou vasectomia, todos os métodos de contraceção serão reembolsados a 100% pela CNS.
Métodos contracetivos vão passar a ser gratuitos no Grão-Ducado
O acesso universal à contraceção foi aprovado pelo Conselho do Governo para todos os residentes e sem limite de idade.

Segundo a televisão luxemburguesa, o ginecologista emitia faturas nas quais mencionava que não podiam ser enviadas para a Caixa Nacional de Saúde (CNS) porque não seriam reembolsadas. 

No entanto, no Luxemburgo os tratamentos de fertilidade são comparticipados, sob determinadas condições, pela CNS.

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas