Escolha as suas informações

Alemanha prepara-se para aliviar obrigatoriedade do uso de máscara
Sociedade 14.06.2021
Fronteiras

Alemanha prepara-se para aliviar obrigatoriedade do uso de máscara

Fronteiras

Alemanha prepara-se para aliviar obrigatoriedade do uso de máscara

Foto: AFP
Sociedade 14.06.2021
Fronteiras

Alemanha prepara-se para aliviar obrigatoriedade do uso de máscara

AFP
AFP
Abertura foi demonstrada pelo ministro da Saúde alemão, Jens Spahn.

A Alemanha poderá avançar brevemente para um levantamento gradual da obrigatoriedade do uso de máscara em algumas situações, depois dos números de novas infeções terem vindo a diminuir nas últimas semanas, afirmou o ministro da Saúde alemão, Jens Spahn, esta segunda-feira.

"Graças à queda da taxa de incidência podemos prosseguir por fases, um primeiro passo poderia ser o levantamento da obrigatoriedade da máscara no exterior", afirmou Jens Spahn em entrevista à imprensa alemã. "Em regiões com uma taxa de incidência muito baixa, e uma elevada taxa de vacinação, isto poderia ser feito gradualmente no interior", acrescentou ainda. 

Também a Ministra da Justiça Christine Lambrecht exortou as regiões alemãs a "examinar" até que ponto o uso de máscaras ainda era "apropriado" à situação em cada território. Na Europa, a Dinamarca, que faz fronteira com a Alemanha, levantou a exigência da máscara esta segunda-feira, com exceção dos transportes públicos. 

Na Alemanha, as máscaras são obrigatórias em locais públicos fechados, transportes públicos, lojas e algumas ruas movimentadas. Mas o país, a par com a maioria dos vizinhos europeus, tem registado nas últimas semanas uma forte queda nas infeções pelo novo coronavírus, permitindo um alívio das restrições. Ao mesmo tempo, a campanha de vacinação foi acelerada devido à chegada de mais doses das farmacêuticas aos Estados europeus. 

Cerca de 48,1%  da população residente já recebeu pelo menos uma dose da vacina contra a covid-19, enquanto 25,7% da população já está completamente imunizada. Algumas medidas sanitárias já tinham sido levantadas em meados de maio, entre elas a reabertura de restaurantes, bares e lojas não-essenciais após vários meses de portas fechadas. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas