Escolha as suas informações

França. Primeira-dama em isolamento durante sete dias
Sociedade 20.10.2020 Do nosso arquivo online

França. Primeira-dama em isolamento durante sete dias

França. Primeira-dama em isolamento durante sete dias

Foto: AFP
Sociedade 20.10.2020 Do nosso arquivo online

França. Primeira-dama em isolamento durante sete dias

Ana Patrícia CARDOSO
Ana Patrícia CARDOSO
Brigitte Macron está em isolamento depois de ter tido contacto com uma pessoa infetada com a covid-19.

A equipa da primeira dama, Brigitte Macron, anunciou esta terça-feira que a mulher de Emmanuelle Macron ficará isolada durante uma semana como prevenção por ter estado recentemente com alguém que está infetado com a covid-19. "Brigitte Macron esteve em contacto na quinta-feira, 15 de outubro com uma pessoa que testou positivo para a covid-19 na segunda-feira, 19, e que apresentava sintomas da doença. De acordo com as recomendações das autoridades sanitárias, vai ficar em isolamento por um período de sete dias. Brigitte Macron não apresenta quaisquer sintomas da doença até à data", pode ler-se no comunicado da equipa de Brigitte Macron.

A primeira dama não vai, assim, acompanhar o Presidente da República no tributo ao professor decapitado recentemente nos arredores de Paris por ter mostrado caricaturas do profeta Maomé na sala de aula.


Milhares de franceses saíram às ruas em homenagem ao professor de história decapitado num atentado islâmico no fim de semana passado.
Várias operações policiais contra membros do movimento islamita em França
Várias operações policiais foram lançadas esta segunda-feira de manhã em França contra "dezenas de indivíduos" envolvidos no movimento islamita.

O caso está a chocar o país e Macron já o descreveu como um "ataque terrorista islâmico". Citado pela agência France-Presse (AFP), o chefe de Estado francês considerou que o homicídio de Samuel Paty, nas imediações do colégio de Bois d'Aulne, em Conflans-Sainte-Honorine, arredores da capital do país, é um "típico ataque terrorista islâmico". Macron prometeu que "o obscurantismo não vencerá". 


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas