Escolha as suas informações

Jovem perde mão em confrontos com a polícia numa rave ilegal na Bretanha
Sociedade 2 min. 19.06.2021
França

Jovem perde mão em confrontos com a polícia numa rave ilegal na Bretanha

França

Jovem perde mão em confrontos com a polícia numa rave ilegal na Bretanha

Foto: AFP
Sociedade 2 min. 19.06.2021
França

Jovem perde mão em confrontos com a polícia numa rave ilegal na Bretanha

Festa ilegal serviria também para assinalar os dois anos da morte do jovem lusodescendente, Steve Maia Caniço, que caiu ao rio Loire durante uma intervenção policial. Confrontos deixaram cinco policias feridos.

A tentativa de dispersar uma festa de rave ilegal transformou-se num violento confronto entre os jovens que participavam  e a polícia na sexta-feira à noite em Redon, em Ille-et-Vilaine, na região francesa da Bretanha. 

Segundo a AFP, dos confrontos resultaram vários feridos, entre os quais cinco gendarmes, tendo dois deles sido assistidos no hospital, em Redon, e dois participantes. Um deles, um jovem de 22 anos "perdeu uma mão", afirmou àquela agência o presidente do Departamento de Ille-et-Vilaine, Emmanuel Berthier. 


Milhares homenagearam jovem lusodescendente na Festa da Música em Nantes
Steve Maia Caniço morreu há um ano, depois de ter caído ao rio, na sequência de uma carga policial. Milhares manifestaram-se a pedir justiça para o caso, que continua a ser investigado.

O responsável acrescentou que uma investigação, sobre as circunstâncias deste "dramático acidente" foi "imediatamente iniciada pelo Ministério Público em Rennes".

Apesar de todas as reuniões de natureza musical estarem proibidas, na zona, "1.500 pessoas" juntaram-se em Redon, na sexta-feira à noite, tendo a polícia sido mobilizada para impedir o ajuntamento. 

De acordo com Emmanuel Berthier,  "confrontos e atos de extrema violência ocorreram durante grande parte da noite". Foram arremessados cocktails molotov, bolas de petanca, e pedaços de blocos de cimento, acrescentou o presidente de Ille-et-Vilaine.    

O responsável refere que as autoridades policiais acusaram os participantes na rave de terem como objetivo confrontarem a polícia, já a organização da rave, a Forbidden Music Teknival, afirma que "mais uma vez, as autoridades escolheram a violência em vez do diálogo.  Granadas e gás lacrimogéneo foram lançados sobre uma multidão que só queria festejar".

Cerca de 400 gendarmes foram enviados, já este sábado, para o local para impedirem qualquer acesso à festa, organizada perto do hipódromo de Redon.  Também o Ministro do Interior francês, Gérald Darmanin, está a acompanhar a situação em Redon, tendo cancelado todos os eventos programados para o dia e a fazer atualizações regulares junto das autoridades, segundo avançou a sua comitiva.  

Nos últimos dias, refere a AFP, tinham sido feitos apelos para prestar homenagem a Steve Maia Caniço, um jovem luso-francês, de Nantes, que caiu no rio Loire durante a intervenção policial há dois anos, na noite de passagem de ano.


Ministro afasta comissário que ordenou a intervenção na noite da morte de Steve Caniço
As medidas tomadas pelo responsável "carecem de discernimento", declarou Castaner.

Na sexta-feira, o procurador da República de Rennes, Philippe Astruc, revelou que, segundo a investigação, o jovem tinha caído ao Loire "na altura da intervenção da polícia" para dispersar o encontro em que o jovem participava. 

 O corpo de Steve Maia Caniço foi encontrado mais de um mês depois e o seu desaparecimento provocou uma onda de emoção e indignação na cidade.

No ano passado milhares de pessoas manifestaram-se exigindo "Justiça para Steve" e acusando a intervenção policial de desproporcionada. 


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas