Escolha as suas informações

França. Crianças amarradas a cadeiras para "não fazerem asneiras". Pais foram presos
Sociedade 2 min. 05.09.2022
Justiça

França. Crianças amarradas a cadeiras para "não fazerem asneiras". Pais foram presos

Justiça

França. Crianças amarradas a cadeiras para "não fazerem asneiras". Pais foram presos

Foto: AFP
Sociedade 2 min. 05.09.2022
Justiça

França. Crianças amarradas a cadeiras para "não fazerem asneiras". Pais foram presos

Redação
Redação
Caso aconteceu em Pas-de-Calais. A denúncia foi feita pelo filho mais velho. O casal tem dez crianças no total.

Um casal de Noyelles-Sous-Lens (Pas-de-Calais) foi preso no final de agosto, sob acusação de violência contra menores e violação dos hábitos de higiene dos filhos. Vão a julgamento em janeiro de 2023.

Após denúncia do filho mais velho, de 24 anos, que foi expulso de casa, a polícia descobriu dois dos dez filhos do casal amarrados, disse domingo o Ministério Público. 


Os dois condenados em diálogo com os advogados.
Estados Unidos. Prisão perpétua para casal que abusou de 12 filhos
David e Louise Turpin declararam-se culpados, mas existe a hipótese de liberdade condicional ao fim de 25 anos de cadeia.

As autoridades "descobriram que duas crianças de dois e cinco anos" estavam "atadas a cadeiras altas, para que não se mexessem", e num "estado deplorável de higiene", disse à AFP Thierry Dran, o procurador em Bethune. No entanto, "não podemos dizer" que estavam cobertos de excrementos, como alguns meios de comunicação social noticiaram, ressalvou. 

Os pais, o homem com 44 e a mulher com 40 anos, foram colocados sob custódia policial por violência contra menores por um ascendente e evasão às obrigações legais. A dupla admitiu os factos. A mãe estava desempregada e o pai era mecânico.

O procurador disse que as acusações contra o casal são "acima de tudo, por uma total falta de higiene e graves deficiências educacionais", ou seja, "o facto de não terem tomado conta dos seus filhos de uma forma normal". No entanto, as crianças não mostram "quaisquer vestígios de abusos graves que possam ter causado cicatrizes". 

A família tem dez crianças, entre os quatro meses e 24 anos, e sete são menores. Os pais, que recebiam 2.700 euros de abonos por mês, disseram que amarravam as crianças para elas "não fazerem asneiras", avança o jornal l’Avenir de l’Artois. De acordo com o Código Penal francês, podem ser condenados a dois anos de prisão e a uma multa de 30 mil euros. As crianças, que tiveram de ser lavadas antes de serem levadas, estão aos cuidados do Estado.  


Mãe vegana condenada a prisão perpétua por morte de filho desnutrido
O bebé de 18 meses pesava apenas oito quilos, o tamanho de uma criança de sete meses.

Na sequência deste caso, Charlotte Caubel, Secretária de Estado do Primeiro Ministro, responsável pelas crianças, anunciou no domingo à noite que iria a Pas-de-Calais nesta segunda-feira para falar com "atores locais na proteção das crianças, e para "rever a resposta e gestão desta situação" ou "a proteção de todas as crianças".    

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.