Escolha as suas informações

Festival das Migrações tem presença portuguesa "considerável", diz Paulo Pisco
Sociedade 04.03.2018 Do nosso arquivo online

Festival das Migrações tem presença portuguesa "considerável", diz Paulo Pisco

A comitiva portuguesa acompanhada por Claude Wiseler, na abertura oficial do Festival das Migrações

Festival das Migrações tem presença portuguesa "considerável", diz Paulo Pisco

A comitiva portuguesa acompanhada por Claude Wiseler, na abertura oficial do Festival das Migrações
Steve EASTWOOD
Sociedade 04.03.2018 Do nosso arquivo online

Festival das Migrações tem presença portuguesa "considerável", diz Paulo Pisco

O Festival das Migrações, das Culturas e da Cidadania tem uma presença portuguesa "considerável", disse ao Contacto o deputado do PS eleito pelo circulo da Europa, Paulo Pisco.

"Do ponto de vista simbólico é um sinal evidente da importância da comunidade portuguesa no Luxemburgo" os governantes do país terem proferido algumas palavras em português, esclareceu o deputado que está em visita de trabalho ao país e que aproveitou para assistir à cerimonia de abertura do Festival. Paulo Pisco referia-se a Xavier Bettel, primeiro-ministro, Mars di Bartolomeo, presidente da Câmara dos Deputados, Isabel Wiseler, vereadora da câmara da cidade do Luxemburgo.

Quando questionado sobre os desafios do seu mandato, Paulo Pisco assumiu que quer "estar mais próximo dos eleitos de origem portuguesa porque conhecem bem e a realidade". Para o deputado "a interação" entre todos os organismos e intervenientes é fundamental.

A participação eleitoral, neste caso a fraca adesão dos portugueses nas comunais no Luxemburgo continua a ser a maior preocupação de Paulo Pisco, que ainda apelou à coesão social entre os portugueses.

Além de Paulo Pisco, também Carlos Gonçalves, deputado da PSD pela Europa e o Embaixador de Portugal no Luxemburgo, Carlos Pereira Marques, assistiram à abertura oficial do Festival das Migrações.

Vanessa Castanheira


Notícias relacionadas

Mais um insólito de Jean-Claude Juncker. O presidente da Comissão Europeia revelou no debate desta quarta-feira com o primeiro-ministro português António Costa, no Parlamento Europeu, que partiu à pedrada o vidro de uma janela do consulado português no Luxemburgo, quando era jovem e em protesto contra a ditadura.
Jean-Claude Juncker durante o debate com António Costa.
António Costa terminou a sua visita ao Luxemburgo com uma receção para a qual tinham sido convidados 600 representantes da comunidade portuguesa no Luxemburgo. A receção teve lugar no Cercle Cité, no coração da capital luxemburguesa, e contou com a atuação surpresa do fadista Camané.
Ambos os governantes falaram na amizade que une os dois países