Escolha as suas informações

Fazer compras na Bélgica poderá ser uma possibilidade já a partir desta semana
Sociedade 17.05.2020

Fazer compras na Bélgica poderá ser uma possibilidade já a partir desta semana

Imagem de arquivo

Fazer compras na Bélgica poderá ser uma possibilidade já a partir desta semana

Imagem de arquivo
Foto : Guy Jallay
Sociedade 17.05.2020

Fazer compras na Bélgica poderá ser uma possibilidade já a partir desta semana

Apesar de a fronteira entre o Luxemburgo e a Bélgica só reabrir oficialmente a 8 de junho, a possibilidade terá sido avançada pelo ministro dos Negócios Estangeiros, Jean Asselborn, este sábado.

A fronteira entre o Luxemburgo e a Bélgica vai ficar fechada até 8 de junho, mas este sábado, 16 de maio, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Jean Asselborn, admitiu que algumas atividades, para lá das atualmente permitidas, já pudessem ser realizadas entre os dois países, a partir desta semana.

Entre elas está a possibilidade de os luxemburgueses se deslocarem a Bruxelas para fazer compras, como as de supermercado, segundo avança a RTL.

Depois de questionado pelos jornalistas, este sábado, na cerimónia de reabertura, sem restrições, de postos fronteiriços com a Alemanha, o ministro terá dito, de acordo com aquele órgão, que é "muito provável" que os residentes luxemburgueses possam de novo vir a ser autorizados a ir às compras na Bélgica, já a partir da semana que agora começa.


Covid-19. Número diário de novos casos sobe na Bélgica e desce em Espanha
A Bélgica registou um aumento do número de casos e Espanha teve uma diminuição do número de vítimas mortais.

Caso isso aconteça, prevê-se, ainda assim, que o controlo à circulação seja apertado, uma vez que a mobilidade dos próprios belgas, dentro do país, ainda está condicionada. 

A Bélgica regista mais de nove mil mortes por coronavírus, o que faz do país um dos que regista uma maior taxa de mortalidade por habitante, por covid-19.

No entanto, esta segunda-feira, 18 de maio, as autoridades belgas dão mais um passo no desconfinamento do país. Serão reabertas algumas escolas e autorizadas cerimónias de casamento e fúnebres, embora limitadas a 30 pessoas.

As manifestações culturais, desportivas e recreativas vão continuar interditas até 30 de junho, de forma a evitar a propagação do novo coronavírus no país.

Cafés e restaurantes também só voltarão a abrir portas a 8 de junho.



Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.