Escolha as suas informações

Facebook também partilhou dados com empresas de telemóveis
Sociedade 04.06.2018 Do nosso arquivo online

Facebook também partilhou dados com empresas de telemóveis

Facebook também partilhou dados com empresas de telemóveis

Foto: AFP
Sociedade 04.06.2018 Do nosso arquivo online

Facebook também partilhou dados com empresas de telemóveis

Além do escândalo relacionado com a partilha de dados junto da Cambridge Analytica, outras 60 firmas com variadas atividades tiveram acesso às informações dos utilizadores da rede social.

Pelo menos seis dezenas de empresas que se dedicam ao fabrico de dispositivos eletrónicos como telemóveis ou computadores tiveram também acesso aos dados de utilizadores do Facebook.

De acordo com o New York Times, além do escândalo com a partilha de dados para uso indevido da Cambridge Analytica, pelo menos 87 milhões de utilizadores do Facebook tiveram as suas informações privadas entregues a 60 firmas como Microsoft, Samsung, Blackbery, Apple ou Amazon.

O jornal norte-americano refere ainda que os dados estiveram à disposição das empresas durante os últimos 10 anos, segundo os responsáveis do Facebook para que fossem desenvolvidas ferramentas destinadas à melhor utilização possível da rede social.



Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O Facebook admitiu à Comissão Europeia que os dados de "até 2,7 milhões" de utilizadores daquela rede social a residir na União Europeia possam ter sido transmitidos de "maneira inapropriada" à empresa britânica Cambridge Analytica. No Luxemburgo, o desvio de dados pessoais de utilizadores do Facebook poderá ter afetado 2.645 pessoas. Em Portugal foram cerca de 63 mil.
(FILES) In this file photo taken on March 22, 2018 a cellphone and a computer screen display the logo of the social networking site Facebook in Asuncion.
Up to 2.7 million people in the European Union may have been affected by the Facebook personal data scandal, the bloc announced April 6, saying they would demand further answers from the social media giant. / AFP PHOTO / NORBERTO DUARTE
O Facebook vai lançar, nas próximas semanas, medidas para dar mais privacidade aos utilizadores, afirmando que "percebeu claramente" que as ferramentas disponíveis "são difíceis" de encontrar e que "tem de fazer mais" para informar os utilizadores da rede social.