Escolha as suas informações

Facebook removeu 5,4 mil milhões de contas falsas
Sociedade 14.11.2019

Facebook removeu 5,4 mil milhões de contas falsas

Facebook removeu 5,4 mil milhões de contas falsas

Dominic Lipinski/PA Wire/dpa
Sociedade 14.11.2019

Facebook removeu 5,4 mil milhões de contas falsas

Teresa CAMARÃO
Teresa CAMARÃO
Relatório dos Padrões da Comunidade inclui dados sobre o Instagram, pela primeira vez.

Só nos primeiros meses do ano, o Facebook removeu 5,4 mil milhões de contas falsas, um acréscimo de 157% em relação ao mesmo período de 2018, altura em que foram removidas 2,1 mil milhões. 

De acordo com o relatório dos Padrões da Comunidade, divulgado esta semana, as contas têm como objetivo "causar dano". Muitas são usadas em campanhas de spam e com motivações financeiras. 

"Nos últimos dois trimestres, melhorámos a nossa capacidade de detetar e bloquear tentativas de criar contas falsas e abusivas. Todos os dias, prevenimos milhões de tentativas para criar contas falsas, usando estes sistemas de deteção tecnológica". 

Esta quarta edição do relatório da rede social criada por Mark Zuckerberg inclui pela primeira vez dados do Instagram em quatro áreas distintas. Além da nudez e exploração infantil e da venda ilegal de armas de fogo ou drogas, também se debruça sobre o suicídio e a propaganda terrorista. 

"Embora sejam utilizados os mesmos sistemas de deteção proativa para encontrar e remover conteúdo nocivo no Instagram e no Facebook, as métricas podem ser diferentes nos dois serviços", esclarece o vice-presidente de Integridade do Facebook, Guy Rosen. "Há vários motivos para isso, incluindo as diferenças nas funcionalidades das aplicações e como são utilizadas, os diferentes tamanhos das comunidades, onde as pessoas no mundo usam uma aplicação mais do que outra e onde houve uma maior capacidade de utilização da tecnologia de deteção proativa até ao momento". 

Só no Instagram, foram removidas cerca de três milhões de publicações relacionadas com tráfico de droga e 58.600 com venda de armas de fogo entre abril e setembro deste ano. No Facebook esses números disparam para 7 milhões e 4,8 milhões. 

Durante o mesmo período, foram removidos do Instagram 1,27 milhões de peças de conteúdo com nudez infantil e exploração sexual de crianças, 240.300 peças com propaganda terrorista e 1,68 milhões de peças de conteúdo que incentiva o suicídio.