Escolha as suas informações

Facebook. Dados pessoais de mais de 500 milhões de utilizadores divulgados na internet
Sociedade 2 min. 04.04.2021

Facebook. Dados pessoais de mais de 500 milhões de utilizadores divulgados na internet

Facebook. Dados pessoais de mais de 500 milhões de utilizadores divulgados na internet

Foto: AFP
Sociedade 2 min. 04.04.2021

Facebook. Dados pessoais de mais de 500 milhões de utilizadores divulgados na internet

Números de telefone e endereços de email foram algumas das informações que foram partilhadas, "online", num fórum de 'hacking'.

Dados pessoais de mais de 500 milhões de utilizadores do Facebook foram divulgados, este sábado, na internet, num fórum de 'hacking'.   

Segundo noticia a revista Business Insider, números de telefone, nomes completos, localizações, datas de nascimento, detalhes biográficos e endereços de correio eletrónico foram algumas das informações pertencentes a 533 milhões de utilizadores da rede social, que um utilizador do fórum publicou no fórum.

Os dados expostos incluem informações pessoais de utilizadores do Facebook de 106 países, incluindo mais de 32 milhões de registos nos EUA, 11 milhões no Reino Unido, e 6 milhões na Índia. 

Um porta-voz do Facebook afirmou à revista que os dados divulgados são antigos e  que foram roubados devido a uma vulnerabilidade na segurança da rede que a empresa corrigiu em 2019. 

Contudo, os especialistas alertam que apesar de antigos os dados podem continuar a fornecer informações válidas sobre as pessoas a que estão associados.

"Uma base de dados deste tamanho, contendo a informação privada, tal como números de telefone de muitos utilizadores do Facebook, levaria certamente maus elementos a tirar partido dos dados para realizar ataques ou tentativas de hacking", explica, citada pela Business Insider, Alon Gal, da empresa especializada em informações de cibercrime Hudson Rock. 

A empresa descobriu os dados divulgados pela primeira vez em janeiro, quando um utilizador no fórum de 'hacking' anunciou que um "bot" (programa pirata) poderia fornecer números de telefone de centenas de milhões de utilizadores do Facebook em troca de uma quantia em dinheiro. Na altura verificou-se que os dados eram legítimos.

Agora, todo o conjunto de dados foi publicado gratuitamente no mesmo fórum de 'hacking', tornando-os amplamente disponíveis a qualquer pessoa com conhecimentos rudimentares de dados.

Mais uma falha a atingir de privacidade a atingir o Facebook

Esta partilha ilegal de dados privados não foi a primeira exposição online a atingir os utilizadores do Facebook.

Em 2018, foi denunciado o escândalo com a empresa Cambridge Analytica, por exemplo, que divulgou dados de 80 milhões de utilizadores, violando os termos de serviço do Facebook, para visar os eleitores com anúncios políticos nas eleições de 2016 nos Estados Unidos. Depois disso, a empresa prometeu reforçar a segurança da rede.

Em relação ao caso mais recente de libertação de dados de 533 milhões de utilizadores, Alon Gal refere que em matéria de segurança, não há muito que o Facebook possa fazer para ajudar os que foram afetados por essa divulgação , uma vez que os seus dados já estão expostos, mas ressalvou que a rede podia, contudo, alertá-los, notificando-os para que estes permanecessem vigilantes a possíveis esquemas de "phishing" (roubo de dados).

"Os utilizadores que se inscrevem numa empresa respeitável como o Facebook estão a confiar-lhes os seus dados e é suposto o Facebook tratar os dados com o máximo respeito. A fuga de informação pessoal dos utilizadores é uma enorme quebra de confiança e deve ser tratada em conformidade ", defende Alon Gal. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Desvio de dados afetou 2.645 pessoas no Luxemburgo
O Facebook admitiu à Comissão Europeia que os dados de "até 2,7 milhões" de utilizadores daquela rede social a residir na União Europeia possam ter sido transmitidos de "maneira inapropriada" à empresa britânica Cambridge Analytica. No Luxemburgo, o desvio de dados pessoais de utilizadores do Facebook poderá ter afetado 2.645 pessoas. Em Portugal foram cerca de 63 mil.
(FILES) In this file photo taken on March 22, 2018 a cellphone and a computer screen display the logo of the social networking site Facebook in Asuncion.
Up to 2.7 million people in the European Union may have been affected by the Facebook personal data scandal, the bloc announced April 6, saying they would demand further answers from the social media giant. / AFP PHOTO / NORBERTO DUARTE
Facebook: privacidade dos utilizadores reforçada
O Facebook vai lançar, nas próximas semanas, medidas para dar mais privacidade aos utilizadores, afirmando que "percebeu claramente" que as ferramentas disponíveis "são difíceis" de encontrar e que "tem de fazer mais" para informar os utilizadores da rede social.