Escolha as suas informações

Facebook apagou 583 milhões de contas falsas e 21 milhões de mensagens de cariz sexual

Facebook apagou 583 milhões de contas falsas e 21 milhões de mensagens de cariz sexual

Armin Weigel/dpa
Sociedade 16.05.2018

Facebook apagou 583 milhões de contas falsas e 21 milhões de mensagens de cariz sexual

O Facebook anunciou hoje que apagou no primeiro trimestre do ano 583 milhões de contas falsas, enquanto afirma ter "tomado ação" contra 21 milhões de mensagens que continham nudez ou eram de cariz sexual.

É a primeira vez que o Facebook divulga um relatório sobre "moderação de conteúdo", em que foram visadas também 2,5 milhões de mensagens com "discurso de ódio", um aumento de 56 por cento em relação ao último trimestre de 2017.

Foram apagadas ainda 3,4 milhões de mensagens com "violência gráfica" e 1,9 milhões de mensagens consideradas como "propaganda terrorista".

Mas a maior fatia de mensagens apagadas tem a ver com publicidade indesejada ('spam'), responsável por 837 milhões de mensagens.

O fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, tinha declarado perante o Congresso norte-americano que pretende num prazo de dez anos que a rede social conte com inteligência artificial para apanhar mensagens de ódio.

No entanto, para já, as mensagens classificadas como discurso de ódio foram denunciadas por utilizadores do Facebook.

Mark Zuckerberg, CEO do Facebook.
Mark Zuckerberg, CEO do Facebook.
Foto: Reuters

Zuckerberg afirmou que até ao fim do ano seriam contratados mais 5.000 moderadores para juntar aos cerca de 15 mil que já trabalham na deteção e remoção de "conteúdo ofensivo".

Mark Zuckerberg aceita encontrar-se com eurodeputados em Bruxelas

Depois de ter recusado ir ao Parlamento britânico, Mark Zuckerberg aceitou reunir-se com eurodeputados em Bruxelas.

Através de comunicado, o presidente do Parlamento Europeu confirmou que Zuckerberg aceitou deslocar-se à capital belga. 

"O fundador e presidente executivo do Facebook aceitou o nosso convite e estará em Bruxelas logo que possível, esperemos que já na próxima semana", revelou Antonio Tajan, em comunicado.

O fundador do Facebook deverá participar na conferência dos líderes parlamentares, num encontro que decorrerá à porta fechada.

A vinda de Mark Zuckerberg a Bruxelas era reivindicada há várias semanas por diferentes eurodeputados que querem ouvir explicações do fundador da rede social na sequência do escândalo Cambridge Analytica.

(c/ agências)

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Desvio de dados afetou 2.645 pessoas no Luxemburgo
O Facebook admitiu à Comissão Europeia que os dados de "até 2,7 milhões" de utilizadores daquela rede social a residir na União Europeia possam ter sido transmitidos de "maneira inapropriada" à empresa britânica Cambridge Analytica. No Luxemburgo, o desvio de dados pessoais de utilizadores do Facebook poderá ter afetado 2.645 pessoas. Em Portugal foram cerca de 63 mil.
(FILES) In this file photo taken on March 22, 2018 a cellphone and a computer screen display the logo of the social networking site Facebook in Asuncion.
Up to 2.7 million people in the European Union may have been affected by the Facebook personal data scandal, the bloc announced April 6, saying they would demand further answers from the social media giant. / AFP PHOTO / NORBERTO DUARTE
Facebook: privacidade dos utilizadores reforçada
O Facebook vai lançar, nas próximas semanas, medidas para dar mais privacidade aos utilizadores, afirmando que "percebeu claramente" que as ferramentas disponíveis "são difíceis" de encontrar e que "tem de fazer mais" para informar os utilizadores da rede social.