Escolha as suas informações

Estes países anunciaram novas restrições para conter a variante do Botswana
Sociedade 4 min. 26.11.2021
Covid-19

Estes países anunciaram novas restrições para conter a variante do Botswana

Covid-19

Estes países anunciaram novas restrições para conter a variante do Botswana

AFP
Sociedade 4 min. 26.11.2021
Covid-19

Estes países anunciaram novas restrições para conter a variante do Botswana

Ana Patrícia CARDOSO
Ana Patrícia CARDOSO
À medida que vão surgindo confirmações de mais casos da nova variante, os governos apertam as medidas restritivas para viagens oriundas da África Austral. Esta pode ser uma reviravolta no combate ao vírus.

A nova variante detetada no Botswana está a dissipar-se e tornou-se alvo de grande preocupação da comunidade internacional, que quer a todo o custo evitar um retrocesso no combate à pandemia, uma vez que esta variante, denominada B.1.1.529, apresenta 32 mutações, o dobro das 16 identificadas na variante Delta, considerada altamente contagiosa.  

Por isso mesmo, vários executivos em todo o mundo apressaram-se a anunciar restrições as viagens de países da África Austral. Depois do Reino Unido ter anunciado a proibição de voos de seis países africanos, outros seguiram o exemplo. 

Alemanha 

O ministro da Saúde, Jens Spahn, anunciou no Twitter que as companhias aéreas apenas só podem transportar residentes alemães de volta para a Alemanha, com 14 dias de quarentena aplicáveis a todos, incluindo os vacinados. Vai também declarar a África do Sul como "área da variante do vírus". 

França 

A França suspendeu os voos provenientes de Moçambique, África do Sul, Lesotho, Botsuana, Zimbabué, Namíbia e Essuatini, com efeito imediato e durante pelo menos 48 horas.  "Estas medidas destinam-se a proteger contra a chegada deste vírus", disse o ministro da Saúde, Olivier Véran, nesta sexta-feira, salientando que se trata de uma nova variante que se está a propagar rapidamente, mas que há poucos casos até agora.

Itália

Itália vai proibir a entrada a viajantes que estiveram na África do Sul, Lesoto, Botswana, Zimbabué, Moçambique, Namíbia, Eswatini nos últimos catorze dias, anunciou o ministro da Saúde italiano, Roberto Speranza. 

República Checa 

O país proibiu a entrada de cidadãos não comunitários que tenham estado em oito países africanos para impedir a propagação da nova variante, disse o ministro dos Negócios Estrangeiros, Jakub Kulhanek. 

Áustria,

O país nomeou Moçambique como um dos países sujeito a restrições, para além da lista de países da África Austral cujas viagens foram susensas: África do Sul, Botswana, Essuatini (antiga Suazilândia), Lesoto, Namíbia ou Zimbabué.  

Japão

O Japão vai intensificar as medidas de controlo fronteiriço para as chegadas da África do Sul. 

Malásia

A Malásia passou a restringir as viagens de e para a África Austral, após a descoberta da nova estirpe.

Israel 

Israel identificou um caso da nova variante num passageiro que entrou no país vindo do Malawi, confirmou o Ministério da Saúde. Duas outras pessoas são suspeitas de estarem infetadas com a estirpe, tendo sido colocadas em quarentena até que os seus testes sejam verificados. O Primeiro-Ministro, Naftali Bennett, anunciou a proibição das viagens para países onde a variante já tinha sido descoberta, e ordenou a todos os passageiros que regressassem dessas áreas para uma quarentena em hotéis designados durante sete dias, até apresentarem dois testes negativos do coronavírus. A lista de países Israel designado como vermelho não tinha incluído o Malawi. 

Taiwan  

Os viajantes que estiveram na África do Sul, Botswana, Namíbia, Lesoto, Eswatini e Zimbabué nos últimos 14 dias terão agora de permanecer em instalações de quarentena centralizadas durante duas semanas, a partir de 29 de novembro, afirmaram os Centros de Controlo de Doenças de Taiwan em comunicado. 

Singapura 

As pessoas que estiveram na África do Sul, Botswana, Eswatini, Lesoto, Moçambique, Namíbia e Zimbabué, nos últimos 14 dias, não poderão entrar ou fazer escala por Singapura, a partir do dia 27 de novembro. A restrição aplicar-se-á àqueles que já tenham obtido aprovação prévia para a entrada. Os cidadãos e residentes permanentes que regressem a Singapura serão autorizados a entrar, mas estão sujeitos a uma quarentena de 10 dias numa instalação dedicada. As novas regras aplicar-se-ão durante quatro semanas, e serão depois revistas e prorrogadas, se necessário. 

Índia

A Índia está a intensificar o rastreio de todos os visitantes estrangeiros que viajam de ou através da África do Sul, Botswana e Hong Kong, após a descoberta da nova variante nesses locais. 

União Europeia

A Comissão Europeia irá propor a ativação do travão de emergência para parar as viagens aéreas da região da África Austral, devido à variante de preocupação B.1.1.529, disse a Presidente Ursula von der Leyen no Twitter. 




Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

A Austrália confirmou que os seus dois primeiros casos da nova variante do coronavírus da covid-19, Ómicron, após análises aprofundadas ao vírus de dois passageiros provenientes da África Austral que tinham dado positivo à chegada a Sidney.