Escolha as suas informações

Espanha prestes a aprovar licença menstrual de três dias
Sociedade 12.05.2022
Projeto de lei

Espanha prestes a aprovar licença menstrual de três dias

Projeto de lei

Espanha prestes a aprovar licença menstrual de três dias

Pixabay
Sociedade 12.05.2022
Projeto de lei

Espanha prestes a aprovar licença menstrual de três dias

Ana Patrícia CARDOSO
Ana Patrícia CARDOSO
Será o primeiro país da Europa a adotar legislação nesse sentido. Já existem licenças menstruais no Japão, Taiwan, Indonésia, Coreia do Sul ou Zâmbia.

Espanha anunciou na quarta-feira um novo projeto de lei para a proteção dos direitos sexuais e reprodutivos em que propõe uma licença menstrual de até três dias para mulheres que sofram dores graves durante os dias da menstruação. 

Este projeto de lei será encaminhado ao Executivo espanhol para aprovação na próxima semana. Caso seja aprovado, torna-se o primeiro país europeu a adotar  legislação neste sentido. Já existem licenças menstruais em países como o Japão, Taiwan, Indonésia, Coreia do Sul ou Zâmbia. Nos Estados Unidos, algumas empresas oferecem às trabalhadoras a possibilidade de tirar uma licença menstrual. 

Foi também anunciada outra medida, juntamente com esta, que poderá garantir a jovens maiores de 16 anos ter acesso à interrupção voluntária da gravidez sem aprovação parental. 

Ao jornal El Periodico, a secretária de Estado do país para a Igualdade, Ángela Rodriguez, explica que, "quando o problema não pode ser resolvido clinicamente, acreditamos que é muito sensato que haja [o direito a] uma incapacidade temporária associada a esse problema". 

Segundo um estudo citado pela secretária de Estado, "53% das mulheres sofrem de menstruação dolorosa e, entre as mais jovens, essa percentagem chega a 74%. Isto é inaceitável e deve causar uma reflexão". Quando se fala de menstruação dolorosa "não estamos a falar de um leve desconforto, mas sim de sintomas graves como diarreia, fortes dores de cabeça e febre", defendeu Rodriguez. 



Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas