Escolha as suas informações

Equipa da OMS na China não identificou animal que está na origem do vírus
Sociedade 09.02.2021

Equipa da OMS na China não identificou animal que está na origem do vírus

Equipa da OMS na China não identificou animal que está na origem do vírus

AFP
Sociedade 09.02.2021

Equipa da OMS na China não identificou animal que está na origem do vírus

Lusa
Lusa
Uma equipa internacional de especialistas chineses e da Organização Mundial da Saúde (OMS) que investigou as origens da covid-19 na China anunciou hoje não ter encontrado o animal que está na origem do novo coronavírus.

A transmissão para o ser humano a partir de um animal é provável, mas "ainda não foi identificada", disse Liang Wannian, chefe da delegação de cientistas chineses. 

As hipóteses iniciais apontavam para morcegos e os pangolins como a origem da transmissão, mas Wannian diz que as amostras de coronavírus identificadas nestas espécies não são "suficientemente idênticas" ao SARS-CoV-2.  

A hipótese de que o vírus teve origem em laboratório é "extremamente improvável", disse ainda Peter Ben Embarek, cientista da OMS.  

Na conferência de imprensa conjunta da Organização Mundial de Saúde (OMS) e representantes da Comissão Nacional de Saúde da China, os especialistas afirmaram também que o SARS-CoV-2 foi primeiro a ser rastreatado em Wuhan mas poderia estar já a circular noutras regiões. 

"Amostras identificadas antes de o primeiro caso ter sido reportado indicam a possibilidade de uma circulação não reportada noutras regiões", disse Liang Wannian. O mercado Huanan, em Wuhan, foi, de acordo com a investigação, um dos primeiros focos de transmissão do SARS-CoV-2. Porém, ainda não foi possível perceber como o vírus chegou até aí. 

Wuhan, cidade localizada no centro da China, diagnosticou os primeiros casos do novo coronavírus no final de 2019, no que as autoridades de saúde designaram então de "pneumonia por causa desconhecida".


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Filipinas confirmam primeiro caso de coronavírus
O secretário de Saúde filipino, Francisco Duque, disse que a pessoa contagiada é mulher chinesa, de 38 anos, viajou de Wuhan, na China continental, via Hong Kong, para as Filipinas no dia 21 de janeiro.