Escolha as suas informações

Epidemia de bronquiolite. "Beije o bebé nos pés e não no rosto"
Sociedade 3 min. 18.11.2022
Luxemburgo

Epidemia de bronquiolite. "Beije o bebé nos pés e não no rosto"

O médico Julien Darmian e os pediatras Serge Allard e Isabel De la Fuente alertaram para a situação alarmante da bronquiolite nos hospitais pediátricos do Luxemburgo.
Luxemburgo

Epidemia de bronquiolite. "Beije o bebé nos pés e não no rosto"

O médico Julien Darmian e os pediatras Serge Allard e Isabel De la Fuente alertaram para a situação alarmante da bronquiolite nos hospitais pediátricos do Luxemburgo.
Foto: Chris Karaba
Sociedade 3 min. 18.11.2022
Luxemburgo

Epidemia de bronquiolite. "Beije o bebé nos pés e não no rosto"

Redação
Redação
Pediatras e médicos deixam conselhos para prevenir a bronquiolite nas crianças devido ao elevado número de internamentos hospitalares. Foi acionada uma célula de crise semelhante à da covid-19.

A pandemia pode ter dado tréguas, mas a epidemia de bronquiolite nas crianças que está a esgotar as capacidades pediátricas dos hospitais do Luxemburgo e que já levou a a clínica pediátrica Kannerklinik a ativar uma "célula de crise", implica esforços de gestão hospitalar semelhantes aos da covid-19.


A Kannerklinik criou uma célula de crise para dar resposta ao forte aumento de internamento de crianças com bronquiolite.
Luxemburgo. Crianças com bronquiolite esgotam camas hospitalares
A Kannerklinik está a deslocar camas e profissionais de outros serviços para responder ao forte aumento de casos de bronquiolite. As cirurgias pediátricas programadas vão ser canceladas durante duas semanas.

Esta sexta-feira, segundo noticia o Virgule, a Sociedade Pediátrica Luxemburguesa deixou vários alertas e recomendações para prevenir a bronquiolite nos mais pequenos, que em muitos aspetos tem "semelhanças com a covid-19". 

Esta epidemia, provocada sobretudo pelo vírus sincicial respiratório (VSR), que é o principal agente infecioso responsável pela bronquiolite em bebés, resultando na hospitalização de cerca de 3% das crianças infetadas, está a sobrecarregar as urgências pediátricas do Grão Ducado. 

Pressão nos recursos pediátricos e cirurgias não urgentes adiadas

Esta semana, devido a um surto de casos, foi criada uma unidade de crise, formada pela Kannerklinik em articulação com os hospitais Robert Schuman e CHEM, que permitiu, segundo explicou a médica Isabel De la Fuente, em conferência de imprensa esta sexta-feira, "um aumento da capacidade para receber pacientes". Mesmo assim, sublinhou, citada pelo Virgule, as equipas pediátricas continuam "sob extrema pressão para assegurar que todas as crianças sejam bem cuidadas". 

Entretanto, várias operações consideradas menos urgentes foram canceladas e, há dois, "duas crianças internadas nos cuidados intensivos tiveram de ser transferidas para o estrangeiro". 

Proteger as crianças da infeção

Os pediatras sublinharam, na conferência de imprensa, que o mais urgente continua a ser proteger os mais pequenos de apanharem a infeção. Por isso, deixaram o apelo aos pais para não recorrerem aos hospitais para situações que não precisam de tratamento hospitalar.


Bronquiolite, a doença que está a sobrecarregar as urgências pediátricas
O vírus sincicial respiratório (VSR) está na origem da epidemia que tem levado várias crianças a ser hospitalizadas em França. Também há casos no Luxemburgo.

O Presidente da Sociedade Pediátrica, Serge Allard, também deixou recomendações práticas para o dia a dia, como ventilar os quartos e evitar superaquecê-los, usar máscara no transporte público, em caso de constipação ou se se estiver a tossir com crianças por perto, lavar as mãos regularmente, minimizar as interações sociais e, para os pais que puderem, evitar levarem os filhos para a creche. 

Também os contactos de carinho entre pais e filhos devem ser reduzidos. “Beije o bebé nos pés em vez de o beijar no rosto", exemplificou a médica Isabel De la Fuente.

Há 37 crianças hospitalizadas devido à bronquiolite

De acordo com o Virgule, na clínica pediátrica Kannerklinik estão atualmente internadas 58 crianças, oito das quais nos cuidados intensivos. Destes internamentos, 37 devem-se à bronquiolite. 


Europa aprova tratamento preventivo para a bronquiolite
O tratamento chega numa altura em que a epidemia de bronquiolite está a espalhar-se por vários países europeus.

A epidemia no Luxemburgo ainda não atingiu o pico, por isso a clínica antecipou-se na criação de salas adicionais para isolar estes casos.

 Serge Allard lembrou que, por norma, "há um pico mais forte a cada quatro anos" do vírus VSR e Isabel de La Fuente acrescentou “até agora o vírus está a comportar-se normalmente”, mesmo que “o quadro pareça mais grave por muitas crianças estarem a necessitar de assistência respiratória. “É um vírus que conhecemos muito bem e que estamos habituados a tratar”, assegurou a médica.

Epidemia põe em evidência a falta de médicos

Se o aumento temporário de camas levanta dúvidas sobre a atual capacidade de acolhimento dos hospitais pediátricos, a falta de médicos também gera preocupação e obriga o Ministério da Saúde a alterar a gestão dos recursos.


Serviço de permanência. Médicos vão receber 96 euros por hora extra
Já para os serviços de plantão, os médicos irão receber 40 euros suplementares por hora.

 “No momento, a estratégia é ser flexível e mobilizar mais profissionais em caso de crise", afirmou Julien Darmian, representante do Ministério da Saúde na conferência de imprensa, ressalvando que não se trata de um problema estrutural, mas resultante da epidemia.

Contudo, para Serge Allard a falta de médicos tem-se manifestado "cruelmente durante esta epidemia”. A médica Isabel de la Fuente acrescentou que no início, o número de profissionais para lidar com esta epidemia não era suficiente, comprometendo a capacidade de atender os casos necessários. 

(Artigo originalmente escrito por Mégane Kembala e publicado no Virgule, traduzido e adaptado para o Contacto por Ana Tomás)

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas