Escolha as suas informações

Ensino. Luxemburgo não tenciona copiar medidas impostas na Alemanha
Sociedade 16.12.2020 Do nosso arquivo online

Ensino. Luxemburgo não tenciona copiar medidas impostas na Alemanha

Ensino. Luxemburgo não tenciona copiar medidas impostas na Alemanha

Foto: Chris Karaba/Luxemburger Wort
Sociedade 16.12.2020 Do nosso arquivo online

Ensino. Luxemburgo não tenciona copiar medidas impostas na Alemanha

Susy MARTINS
Susy MARTINS
A Alemanha decidiu introduzir medidas mais restritivas para travar a propagação do novo coronavírus, nomeadamente o encerramento das escolas e creches a partir desta quarta-feira, 16 de dezembro e até 6 de janeiro.

Segundo o ministro da Educação, Claude Meisch à RTL atualmente não há planos para replicar as medidas no Luxemburgo, mas não exclui a hipótese de mais medidas nas escolas no futuro. A ideia seria prolongar as férias de Natal em mais uma semana, tal como no país vizinho. Mas, segundo Meisch essa possibilidade não está, para já, em cima da mesa. 

O ministro da Educação diz que o Governo está, no entanto, à situação tanto no Luxemburgo, como na Alemanha, e que durante as férias de Natal vão ser avaliadas as medidas em vigor. E admite que, caso seja necessário estas serão revistas já que o executivo "atualmente não descarta qualquer possibilidade"


Covid-19. Europa teme aumento de casos no Natal e aperta o cerco
Além do Luxemburgo, vários países europeus optaram por manter ou apertar as restrições durante as quadras festivas.

Claude Meisch reiterou que caso haja novas medidas, "estas serão decididas com base em números concretos e não porque a Alemanha decidiu prolongar as férias de Natal de uma semana". Em declarações à RTL, o responsável pela pasta da Educação não acredita, assim, que vão existir mudanças drásticas em comparação com o que já é praticado no terreno". Segundo Meisch, o objetivo do Governo foi o de manter as escolas abertas garantindo a segurança das crianças e dos professores, acrescentando que duas semanas de férias são bem-vindas para aliviar o stress acumulado nas últimas semanas.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas