Escolha as suas informações

Enfermeiros vão ter mais autonomia na vacinação contra a covid-19
Sociedade 2 min. 15.03.2021

Enfermeiros vão ter mais autonomia na vacinação contra a covid-19

Enfermeiros vão ter mais autonomia na vacinação contra a covid-19

Foto: Luxemburger Wort/Anouk Antony
Sociedade 2 min. 15.03.2021

Enfermeiros vão ter mais autonomia na vacinação contra a covid-19

Diana ALVES
Diana ALVES
Projeto de regulamento grão-ducal que vai dar mais autonomia aos enfermeiros já foi aprovado.

O objetivo é acelerar o processo de vacinação contra a covid-19 no Luxemburgo. O projeto de regulamento grão-ducal que dá maior autonomia aos enfermeiros do país para administrar as vacinas covid-19 já recebeu luz verde por parte do Conselho de Ministros. Contactada pela Rádio Latina, Monique Putz, do Ministério da Saúde, explicou que, com esta alteração ao regulamento sobre a profissão, os enfermeiros vão passar a poder preparar e administrar a vacina contra a covid-19 de "forma autónoma e por sua própria iniciativa", sem que seja necessária uma prescrição médica prévia.

O ministério de Paulette Lenert adianta ainda que "estes profissionais dispõem, através da sua formação inicial, de conhecimentos anatómicos sobre o local da injeção, assim como conhecimentos teóricos e práticos para realizar o ato da vacinação". Mesmo assim, é-lhes recomendado que sigam uma formação proposta pelo Competence Center, "centrada nas medidas de higiene, preparação e administração das vacinas covid-19, antes de qualquer intervenção", acrescenta.


AstraZeneca. Luxemburgo administrou mais de quatro mil doses do lote que foi suspenso
Afinal, foram administradas no Luxemburgo mais de quatro mil doses do lote da vacina AstraZeneca que está a ser investigado por suspeitas relacionadas com efeitos secundários graves.

Segundo Monique Putz, "o reforço da autonomia do enfermeiro é primordial para reduzir o tempo de espera das pessoas dispostas a tomar a vacina, já que estes profissionais de saúde poderão agir diretamente, sem a presença física de um médico".

O Luxemburgo está neste momento na segunda de seis fases do seu plano de vacinação. Esta segunda etapa está dividida nas fases 2a e 2b. Em causa estão as pessoas consideradas "altamente vulneráveis" devido à idade (pessoas a partir dos 75 anos) ou devido ao seu estado de saúde (pessoas com trissomia 21, doentes oncológicos, entre outras).


Covid-19. Será possível escolher em que centro se vai ser vacinado
A segunda fase da vacinação deverá arrancar no início de março para as pessoas com mais de 75 anos e as consideradas "altamente vulneráveis".

 Entretanto, o Ministério da Saúde anunciou que as convocatórias para a fase 3 começam a ser enviadas no final desta semana. O plano de vacinação contra a covid-19 no país conta com seis fases no total.

(Diana Alves, jornalista da Rádio Latina)

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Sem "influência direta" no mercado e na chegada das vacinas ao Grão-Ducado, o Governo admite que "ainda não é possível apontar uma data" para a imunização de, pelo menos, 70% dos residentes. A Universidade do Luxemburgo diz que é possível fazê-lo em três meses. Basta que 2.700 pessoas sejam vacinadas por dia.
Lokales, Impfzentrum Esch Belval, maison des matériaux, Gebäude Nord Foto: Luxemburger Wort/Anouk Antony
O Luxemburgo recebeu o seu primeiro lote de vacinas ‘anti-covid’ e prevê vacinar cerca de 36 mil pessoas até ao final do mês de março de 2021. Mas “os meses de inverno, mais difíceis, ainda aí vêm”, alerta em entrevista a ministra da Saúde, Paulette Lenert.