Escolha as suas informações

Empresas de segurança privada regressam ao bairro da Gare
Sociedade 06.12.2022
Capital

Empresas de segurança privada regressam ao bairro da Gare

Agentes de segurança privada já tinham circulado pelo bairro da Gare em 2021.
Capital

Empresas de segurança privada regressam ao bairro da Gare

Agentes de segurança privada já tinham circulado pelo bairro da Gare em 2021.
Foto: Guy Jallay
Sociedade 06.12.2022
Capital

Empresas de segurança privada regressam ao bairro da Gare

David THINNES
David THINNES
Foram reservados 600 mil euros do orçamento da capital para 2023. A medida também deverá ser aplicada no centro histórico da cidade.

No próximo ano, as empresas de segurança privada voltarão a circular no distrito da estação ferroviária da capital. A Comuna confirmou ao Luxemburger Wort que irá avançar com esta medida.

Em breve haverá uma nova proposta, que inclui também o centro histórico da cidade. Duas equipas de duas pessoas já tinham circulado nessas zonas desde 1 de julho deste ano - primeiro durante três meses, depois a medida foi renovada pelo mesmo período, até expirar no final de novembro.


A Gare é o bairro que queremos amar
Dificilmente haverá no Grão-Ducado bairro mais mal-amado do que a Gare. É espaço de prostituição, tráfico e delinquência, mas também é o lugar onde o Luxemburgo fervilha e se abre ao mundo. Uma das melhores histórias de 2022.

No orçamento da capital para 2023, que foi apresentado na segunda-feira, há novamente um montante destinado às empresas de segurança privada: 600 mil euros estão reservados para o próximo ano, o mesmo valor que foi orçamentado para 2022. No final, foram pagos 150 mil euros a uma empresa de segurança. 

Em 2021, esta medida, que foi controversa entre a oposição, tinha custado 394.746,10 euros. Nessa altura, porém, as empresas de segurança privada ainda se encontravam nas ruas de Oberstadt, Bonnevoie e no distrito da estação.


Perigo na Gare
Há queixas de mulheres vítimas de agressões sexuais nos transportes públicos da capital. Os assaltos violentos no bairro da Gare e Bonnevoie aumentam e com eles cresce o medo da população. É urgente tomar medidas, e ouvir os cidadãos, diz ao Contacto a conselheira comunal Ana Correia da Veiga.

A polémica tinha sido causada por um incidente em setembro de 2021, na Avenue de la Gare, quando uma pessoa foi mordida por um cão de um agente de segurança.

Ainda não é certo quando é que as empresas voltarão a circular pelas ruas do bairro da Gare. O âmbito exato das funções também ainda não foi determinado.

(Este artigo foi originalmente publicado no Luxemburger Wort)

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas