Escolha as suas informações

Emojis já são estudados nas faculdades do Reino Unido
Sociedade 21.11.2019

Emojis já são estudados nas faculdades do Reino Unido

Emojis já são estudados nas faculdades do Reino Unido

Sociedade 21.11.2019

Emojis já são estudados nas faculdades do Reino Unido

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
Os bonecos e símbolos que apareceram com as redes sociais já entraram no discurso político e agora chegaram aos meios académicos.

Os emojis, os conhecidos bonecos e símbolos que se usam nas redes sociais, como o Facebook ou o Instagram para traduzirem (e resumirem) emoções e palavras, já são matéria universitária.

Em várias instituições de ensino superior do Reino Unido, como o reconhecido King's College, em Londres, ou em faculdades de Edimburgo e de Cardiff, há licenciaturas que estão a estudar este fenómeno de comunicação dos tempos modernos, dominados pela tecnologia.

Segundo os especialistas nessa área, a popularidade e uso generalizado dos emojis levanta questões sobre o futuro da comunicação, incluindo a dos partidos políticos, que já os utilizam nas estratégias de propaganda que são veiculadas através das redes sociais e que terão tendência a reforçar-se com as eleições britânicas à porta.

Por isso, cursos que incluam disciplinas como Linguística, Marketing, Psicologia ou Política vão agora dedicar-se ao estudo destes símbolos.

Ao jornal britânico Daily Mail, Philip Seargeant, que escreveu o livro 'The Emoji Revolution' ('A Revolução dos Emojis') e que ensina sobre essa temática no módulo 'Introdução à Linguagem', na Universidade Aberta, lembra que apesar de os emojis serem "incrivelmente populares, o seu estudo poderia ser visto como algo frívolo e infantil". 

No entanto, o especialista congratula-se por esse estudo estar a ter um desenvolvimento sério e a nível superior, passando a ser tratado nas universidades e em diversas disciplinas.

"Eles [os emojis] são uma forma de expressar emoções na linguagem escrita online" e isso, exemplifica o professor de Linguística Aplicada, reflete-se tanto em expressão de mensagens de luto perante tragédias coletivas, como no discurso político escrito.

"Os emojis são atualmente não apenas parte da literatura de campanha, como são também usados enquanto mensagens visuais", refere, sublinhando que "há muito mais neles do que à primeira vista possa parecer".