Escolha as suas informações

Pedidos de 'chèque-service' com redução recorde devido à pandemia
Sociedade 14.09.2021
Educação

Pedidos de 'chèque-service' com redução recorde devido à pandemia

Educação

Pedidos de 'chèque-service' com redução recorde devido à pandemia

Foto: Anouk Antony/Luxemburger Wort
Sociedade 14.09.2021
Educação

Pedidos de 'chèque-service' com redução recorde devido à pandemia

Susy MARTINS
Susy MARTINS
Ajuda pública ao pagamento das estruturas de acolhimento de crianças foi alargada aos trabalhadores transfronteiriços a partir de 2016.

Em 2019 eram 53.400. Em 2020 baixaram para 51.500 as crianças que beneficiaram dos cheques-serviço. De facto, segundo a tutela nunca houve um número tão baixo de pedidos para a ajuda estatal ao pagamento das instituições de acolhimento de crianças como as creches e 'maison relais'. A razão? A pandemia.

Em pleno confinamento entre março e junho de 2020, creches e escolas estiveram encerradas e, desde essa data muitos pais continuam em teletrabalho. Segundo o Ministério da Educação, estas são duas das razões que poderão explicar a diminuição de 3,4% dos pedidos. 

Todas as crianças até aos 12 anos de idade que residem no Luxemburgo ou em que um dos pais ou encarregados trabalhe no país têm direito ao 'chèque-service'. Em setembro de 2016 esta ajuda pública foi alargada aos trabalhadores transfronteiriços, permitindo que estes usufruam da mesma quer nas estruturas de acolhimento no Grão-Ducado, quer no estrangeiro. As estruturas incluem creches, 'maison relais' e amas certificadas. 

O montante da ajuda é calculado em função dos rendimentos do agregado familiar, do número de crianças a receber prestações familiares, do tipo de estrutura de acolhimento e do número de horas que a criança passa nessa mesma estrutura.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas