Escolha as suas informações

Depois de França, os caminhos de ferro belgas também vão estar em greve entre quarta e quinta-feira
Sociedade 13.12.2019 Do nosso arquivo online

Depois de França, os caminhos de ferro belgas também vão estar em greve entre quarta e quinta-feira

Depois de França, os caminhos de ferro belgas também vão estar em greve entre quarta e quinta-feira

Foto: Luxermburger Wort
Sociedade 13.12.2019 Do nosso arquivo online

Depois de França, os caminhos de ferro belgas também vão estar em greve entre quarta e quinta-feira

Entre 18 e 19 de dezembro poucos são os comboios previstos na Bélgica.

Sem acordo social definido para 2020/2022, os trabalhadores ferroviários da Bélgica arrancam a paralisação de 24 horas na quarta-feira, dia 18 de dezembro, quando o ponteiro bater nas 22h. Só terminam na quinta-feira - dia 19 - à mesma hora. 

Em causa as negociações falhadas para garantir um aumento de 1,1% nos salários, 36 horas de trabalho semanal para os atuais e futuros trabalhadores e compromissos para melhorar os serviços. 

Pretexto que os sindicatos consideraram mais do que suficiente para lançar o pré-aviso da greve conjunta que, além dos trabalhadores do CGSP Cheminots, abrange ainda os do sindicato liberal SLFP e o sindicato dos trabalhadores ferroviários independentes. 

Na prática, todas as ligações vão ser afectadas, incluindo as do LFC que transportam diariamente largas centenas de transfronteiriços. É que além dos maquinistas, os revisores e os elementos da segurança e das bilheteiras também foram chamados a aderir à paralisação.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.