Escolha as suas informações

Criadas mais licenciaturas para colmatar falta de enfermeiros no Grão-Ducado
Sociedade 04.05.2021

Criadas mais licenciaturas para colmatar falta de enfermeiros no Grão-Ducado

Criadas mais licenciaturas para colmatar falta de enfermeiros no Grão-Ducado

Foto: Lex Kleren
Sociedade 04.05.2021

Criadas mais licenciaturas para colmatar falta de enfermeiros no Grão-Ducado

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
Alguns cursos arrancam já a partir de 2022/2023.

Depois da recente reforma no setor dos médicos, o Governo mexe agora no setor dos enfermeiros. A formação de enfermeiros com mais cursos superiores vai ser reforçada já a partir de 2022 ou 2023. O objetivo, segundo um comunicado conjunto dos ministros da Saúde, Educação e da Família, é o de combater o risco de escassez de profissionais nos próximos 15 anos e tornar as profissões de saúde mais atrativas.

Com um único diploma de ensino superior em cuidados de enfermagem, o Luxemburgo atualmente "não se encontra em condições para garantir o cuidado prolongado da saúde da sua população", lê-se no comunicado. Exemplo disso foram as contratações de enfermeiros transfronteiriços durante a crise pandémica.

As novas formações já tinham sido aliás defendidas pela central sindical OGBL e pela Associação Nacional das Enfermeiras e Enfermeiros do Luxemburgo (ANIL, na sigla em francês)


Bettel. "O Luxemburgo não tem êxito sem os transfronteiriços"
Na conferência de imprensa da passada sexta-feira, o primeiro-ministro fez ainda especial menção aos "médicos, enfermeiros e empregados de supermercado que atravessam a fronteira todos os dias" sem os quais "o Luxemburgo não seria capaz de gerir" esta crise pandémica.

Nos planos está a criação de uma licenciatura em "Enfermagem de cuidados gerais", com duração de três anos, a partir de 2023/2024. Em paralelo serão também criadas outras quatro licenciaturas em "Enfermagem Especializada": assistente técnico médico-cirúrgico, enfermeiro anestesista e de reanimação, enfermeiro pediatra e enfermeiro psiquiátrico, que deverão arrancar em 2022/2023.

Estão previstas ainda mais duas licenciaturas de assistente técnico médico em obstetrícia e radiologia, a partir de 2023. Por fim, será criado um programa de formação de mais um ano para os enfermeiros generalistas que pretendam obter uma especialização.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Luxemburgo tem falta de enfermeiros
De acordo com Sylvain Vitali, da federação dos hospitais luxemburgueses, "com o aumento e envelhecimento da população, a necessidade de enfermeiros é maior do que há 20 anos", alertou este responsável, citado pelo l'essentiel.