Escolha as suas informações

Covid-19. UE testa ligação de 'apps' de rastreio entre seis países, incluindo Alemanha
Sociedade 14.09.2020

Covid-19. UE testa ligação de 'apps' de rastreio entre seis países, incluindo Alemanha

Covid-19. UE testa ligação de 'apps' de rastreio entre seis países, incluindo Alemanha

Sociedade 14.09.2020

Covid-19. UE testa ligação de 'apps' de rastreio entre seis países, incluindo Alemanha

AFP
AFP
Seis países da União Europeia começaram a testar uma ligação entre as diferentes aplicações de rastreio contra a propagação do novo coronavírus.

A Comissão Europeia (CE) começou esta segunda-feira os testes entre os servidores das aplicações de rastreio oficiais da República Checa, Dinamarca, Alemanha, Irlanda, Itália e Letónia". O objetivo passa por ter um único servidor para ligar os dados destes países, com a possibilidade de trabalharem em conjunto, divulgou a CE em comunicado. 

Este sistema deverá começar a funcionar de forma eficaz já em outubro após terminada a fase de testes, garante o executivo da UE. Na prática o sistema "permitirá que as aplicações funcionem sem descontinuidade mesmo além fronteiras". Através da mesma aplicação, os utilizadores poderão sempre comunicar um teste positivo ou receber um alerta mesmo quando viajam para o estrangeiro.


Alemanha. Quase 10 milhões têm App para saber se há infetados covid-19 por perto
Numa semana, 9,6 milhões de alemães baixaram o aplicativo de telemóvel que indica, sem identificar, se existem doentes nas proximidades. Em França a App foi adotada apenas por dois milhões. A polémica reina no Luxemburgo.

A aplicação francesa de rastreio "StopCovid", implementada pelo governo e que teve um sucesso muito limitado, não está associada à fase de teste do projeto.

As aplicações de rastreamento de um único país que funcionem sem fronteiras "podem ser instrumentos poderosos nos nossos esforços para impedir a propagação da covid-19. Utilizados amplamente, podem ajudar-nos a quebrar as cadeias de transmissão", salienta a Comissária da Saúde, Stella Kyriakides. 

"As viagens e intercâmbios pessoais estão no coração do projeto europeu e do Mercado Único. Este serviço tornará mais fácil viajar e negociar nestes tempos de pandemia e, claro, salvar vidas", disse também Thierry Breton, Comissário do Mercado Interno. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas