Escolha as suas informações

Covid-19. Taxa de infeções hospitalares é de cerca de 1%
Sociedade 29.04.2021 Do nosso arquivo online

Covid-19. Taxa de infeções hospitalares é de cerca de 1%

Covid-19. Taxa de infeções hospitalares é de cerca de 1%

Foto: Anouk Antony/Luxemburger Wort
Sociedade 29.04.2021 Do nosso arquivo online

Covid-19. Taxa de infeções hospitalares é de cerca de 1%

Susy MARTINS
Susy MARTINS
Participação dos profissionais de saúde nos testes em larga escala ficou aquém do esperado, avançou, no entanto, a ministra da Saúde.

Entre março e abril deste ano a taxa de infeções hospitalares associadas à covid-19 oscilou entre 0,25% e 1,2%, no Luxemburgo. Os dados foram revelados pela ministra da Saúde, Paulette Lenert, em resposta a uma questão parlamentar dos deputados do Partido Democrático (DP), André Bauler e Carole Hartmann.

Para ajudar a detetar o mais rapidamente possível os casos positivos no interior dos estabelecimentos, os hospitais do país pediram cerca de 30 mil testes rápidos, sendo que 53 pessoas acusaram positivo ao SARS-COV-2 no espaço de um mês. Segundo Lenert, também os lares de idosos receberam já perto de 34 mil testes rápidos, através dos quais foi possível detetar 30 casos positivos. 

Em paralelo, a ministra referiu que em meados de abril os quatro centros hospitalares do país e os lares receberam cerca de 400 mil autotestes rápidos, para os quais não é necessária a intervenção de um profissional da saúde. 


Luxemburgo. Cada residente foi testado 3,6 vezes em média
A taxa de positividade do Luxemburgo é relativamente baixa quando comparada com outros países como, por exemplo, a Alemanha.

O Ministério continua a recomendar aos profissionais de saúde que se testem regularmente. De forma a limitar o contágio nos centros de saúde, o Executivo decidiu convidar em massa os profissionais de saúde para a testagem em larga escala. Mas segundo os dados avançados por Lenert, a participação ficou muito aquém. Dos cerca de 627.000 convites enviados, só cerca de 60.000 residentes que trabalham no setor se deslocaram a um dos centros de testagem.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas