Escolha as suas informações

Covid-19. Seis mortos e mais de 200 infetados em Itália
Sociedade 2 min. 24.02.2020 Do nosso arquivo online

Covid-19. Seis mortos e mais de 200 infetados em Itália

Covid-19. Seis mortos e mais de 200 infetados em Itália

AFP
Sociedade 2 min. 24.02.2020 Do nosso arquivo online

Covid-19. Seis mortos e mais de 200 infetados em Itália

Só esta segunda-feira as autoridades italianas registaram três vítimas mortais, numa altura em que o número de infetados aumenta de hora para hora.

No total, o novo coronavírus já matou seis pessoas em Itália. Em menos de 2 horas, as autoridades italianas viram-se obrigadas a atualizar o balanço. 

A sexta vítima mortal e última morte registada, trata-se de um homem de 80 anos que estava internado em Milão.

Ao início da tarde, a imprensa chegou a avançar uma sétima morte mas o governo foi obrigado a corrigir o número. Ao que tudo indica a morte de uma mulher que era doente oncológica, no hospital de Brescia, foi contabilizada duas vezes. A mulher morreu no domingo e esta segunda-feira tinha sido novamente difundida a notícia da sua morte.

De acordo com as autoridades sanitárias do país, todos os mortos por infeção com o novo coronavírus são pessoas com idade avançada que, em todos os casos, já apresentavam problemas de saúde anteriores. 

Só em Itália, há 224 casos confirmados, 172 registados na Lombardia. 

Depois do Carnaval, as provas de motociclismo também estão suspensas

Até dia 1 de março todas as competições agendadas no campeonato de motociclismo estão suspensas, anunciou a Federação Italiana de Motociclismo. 

"Esta paragem irá durar até ao próximo dia 1 de março como medida de prevenção e como forma de proteger e vigiar a saúde de todos os participantes",   A medida afeta todas as regiões do norte do país, nomeadamente, Lombardia, Veneto, Emília-Romagna, Piemonte e Lázio

Cordão sanitário

As autoridades italianas têm aplicado numerosas medidas cautelares, incluindo o semi-confinamento de cerca de 52.000 habitantes de uma dúzia de cidades no norte, encerrando lugares públicos, com exceção de algumas lojas de bens de primeira necessidade e farmácias de serviço.

O chefe da proteção civil italiana, Angelo Borrelli, procurou sossegar a população, dizendo que estão a ser tomadas todas as medidas relevantes para garantir a segurança das pessoas.

Esta crise já afetou a bolsa de valores de Milão, que estava em queda ao início da tarde desta segunda-feira. 

Itália quer reunião urgente com os ministros da Saúde da fronteira

A Itália propôs uma reunião de ministros da Saúde dos países que fazem fronteira com a península para determinar "linhas de ação comuns" face à evolução da epidemia de coronavírus, anunciou hoje a Proteção Civil italiana, em comunicado.

"O Governo italiano propôs uma reunião com os ministros da Saúde dos países vizinhos para partilhar linhas de ação comuns", refere um comunicado publicado após uma reunião na qual participaram o primeiro-ministro, Giuseppe Conte, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Luigi Di Maio, e o chefe da Proteção Civil, Angelo Borrelli, além dos autarcas das regiões mais afetadas.

com Lusa



Notícias relacionadas

Itália ultrapassa China no número de mortos por Covid-19
As autoridades italianas confirmaram que o país registou 427 mortes nas últimas 24 horas, totalizando, até à data, 3.405 vítimas mortais, mais do que as 3.245 contabilizadas na China, onde o surto do novo coronavírus começou em dezembro.