Escolha as suas informações

EMA divulga novas linhas de orientação para vigilância de casos raros de trombose após toma de vacinas
Sociedade 2 min. 07.06.2021
Covid-19

EMA divulga novas linhas de orientação para vigilância de casos raros de trombose após toma de vacinas

Covid-19

EMA divulga novas linhas de orientação para vigilância de casos raros de trombose após toma de vacinas

AFP
Sociedade 2 min. 07.06.2021
Covid-19

EMA divulga novas linhas de orientação para vigilância de casos raros de trombose após toma de vacinas

Agência Europeia do Medicamento alerta profissionais de saúde para a importância de vigiar e detetar precocemente sinais de trombose com síndrome de trombocitopenia, após as vacinas da Astrazeneca e Janssen, e deixa recomendações.

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) apelou, esta segunda-feira, aos profissionais de saúde da União Europeia para seguirem as orientações de vários organismos e sociedades médicas e de saúde, sobretudo da Sociedade Internacional sobre Trombose e Hemostasia (ISTH), para avaliarem pessoas com sinais e sintomas de trombose com síndrome de trombocitopenia (TTS) - diminuição do número de plaquetas no sangue - após a vacinação com a Vaxzevria, a vacina da Astrazeneca, e a Janssen, a vacina da Johnson & Johnson.   


Centro europeu defende segunda dose da vacina da AstraZeneca
O Centro Europeu para o Controlo de Doenças considera que pessoas vacinadas com a primeira dose da vacina da AstraZeneca contra a covid-19 devem receber a segunda dose da mesma vacina, devido à pouca informação disponível sobre mistura com outras vacinas.

De acordo com a EMA, a TTS requer uma identificação rápida e uma gestão clínica urgente, por isso apela aos profissionais de saúde da UE para seguirem recomendações nacionais e internacionais que foram entretanto atualizadas com a evolução da experiência da gestão destes casos.

"O grupo de trabalho reconheceu que existem diferenças entre as diretrizes disponíveis (principalmente no que diz respeito aos ensaios e imagens utilizadas para diagnóstico e orientação do tratamento, bem como às opções de tratamento com anticoagulantes não heparínicos, imunoglobulinas intravenosas e glucocorticóides). Para a gestão de suspeitas de TTS, especialmente se não estiver disponível uma orientação local, a taskforce recomenda que os profissionais de saúde considerem a orientação provisória do ISTH sobre trombocitopenia imunológica induzida por vacina (VITT), que se baseia na colaboração internacional contínua de profissionais de saúde", refere a EMA no seu site.

O conselho da EMA segue-se à revisão que fez dos casos raros de trombose identificados, relacionados com a vacina da Astrazeneca, e outros, sinalizados depois, com a vacina Janssen. A agência reconheceu a associação entre casos graves muito raros, alguns deles mortais, na sequência da toma das vacinas, o que levou alguns países a não recomendarem estes fármacos para pessoas com idades abaixo dos 50-40 anos. 


Estudo sugere que vacinação mista gera resposta imunitária mais forte contra a covid-19
Resultados preliminares de investigação alemã apontam para melhores resultados na resposta imunitária do corpo a combinação de dose da Astrazeneca com dose da Pfizer/BioNTech.

Os profissionais de saúde devem por estar atentos a sinais e sintomas do TTS associados a qualquer uma das vacinas, para que as pessoas afetadas possam ser diagnosticadas e tratadas o mais rapidamente possível, utilizando as diretrizes disponíveis, sublinha a EMA. 

Sintomas como persistentes de falta de ar ou dificuldade respiratória, dor no peito, dor abdominal, hemorragias e hematomas na pele além do local da injeção, inchaço ou sensação de frio nos membros, dores de cabeça intensas ou persistentes ou visão turva são alguns dos sinais e sintomas a que os cidadãos devem estar atentos após a toma das vacinas, devendo contactar o médico logo que os detetarem.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

De melhor esperança contra a covid-19 à luta da Europa pelas doses contratadas. A vacina que deixa o mundo está em suspenso: provoca coágulos mortais ou não?