Escolha as suas informações

Comunidade portuguesa continua a ser a mais numerosa no Luxemburgo
Sociedade 01.04.2020

Comunidade portuguesa continua a ser a mais numerosa no Luxemburgo

Comunidade portuguesa continua a ser a mais numerosa no Luxemburgo

Foto: Luxemburger Wort
Sociedade 01.04.2020

Comunidade portuguesa continua a ser a mais numerosa no Luxemburgo

Susy MARTINS
Susy MARTINS
Em 2019 o país acolheu 982 portugueses.

A população do Luxemburgo voltou a aumentar em 2019. De acordo com dados do Instituto Nacional de Estatística luxemburguês (STATEC), divulgados hoje, a 1 de janeiro de 2020 o país totalizava 626.108 residentes, mais 12.214 habitantes do que no início de 2019. 

O crescimento ficou a dever-se sobretudo à imigração, um dado cada vez mais relevante na população residente no país: 47% dos habitantes não têm a nacionalidade luxemburguesa, contra 53% de luxemburgueses. 


Manuel Correia divide o trabalho no hospital de Esch-sur-Alzette com o cargo de treinador do Strassen.
O treinador e o seu maior desafio: trabalhar no hospital contra a covid-19
É eletricista no hospital de Esch e treinador de futebol nas horas vagas. Não tem mãos a medir na luta contra a pandemia e alerta que só com o esforço de todos é que se pode vencer a crise.

Quanto ao saldo migratório, em 2019 entraram no país 26.668 pessoas, enquanto 15.593 saíram do Grão-Ducado. Dentro da população residente não-luxemburguesa, a comunidade portuguesa continua a ser a mais numerosa, representando 15,2% da população total. Na segunda posição, surgem os franceses, que equivalem a 7,6% da população.

Embora a comunidade portuguesa continue a ser a mais representada, nos últimos cinco anos o número de portugueses que continuam a chegar ao Grão-Ducado tem diminuído, uma queda de sete pontos percentuais. Em 2019 o país acolheu 982 portugueses, contra 1 637 franceses e 1020 italianos.  


Os portugueses que lutaram para libertar o Luxemburgo dos nazis
Há 75 anos começava a escrever-se o derradeiro capítulo da II Guerra Mundial. Entre os soldados norte-americanos que enfrentaram a última investida do III Reich nas Ardenas havia milhares de soldados com nomes como Botelho, Encarnação, Gomes, Santos ou Silva. Rapazes de origem portuguesa, que deram o corpo e a vida pela libertação da região – e que a História foi votando ao esquecimento. Esta é a história deles.

Ainda segundo o STATEC, no ano passado o país registou 6.230 nascimentos e 4.283 óbitos, números ligeiramente mais elevados em comparação com o ano anterior. Os dados divulgados pelo STATEC têm como base os resultados do Registo Nacional das Pessoas Físicas.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Maioria de portugueses no Grão-Ducado nasceram em Portugal
Publicados no âmbito do 10 de junho, Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, os dados do gabinete luxemburguês de estatísticas (Statec) revelam que sete em cada 10 portugueses residentes no Grão-Ducado nasceram em Portugal (69,4%).
Estrangeiros são agora 46%: Luxemburgo continua a ser terra de imigrantes
A população do Luxemburgo aumentou no ano passado, mais uma vez à custa da imigração. Em 2014 chegaram ao Luxemburgo mais de vinte mil imigrantes. Pela primeira vez, nos últimos anos, chegaram mais franceses do que portugueses. Resultado: aumenta o número de estrangeiros e baixa o número de luxemburgueses a residir no país.