Escolha as suas informações

China volta a detetar vírus em carne importada do Brasil
Sociedade 18.11.2020

China volta a detetar vírus em carne importada do Brasil

China volta a detetar vírus em carne importada do Brasil

Sociedade 18.11.2020

China volta a detetar vírus em carne importada do Brasil

Lusa
Lusa
Uma análise realizada a embalagens de carne bovina congelada importada do Brasil, em Taiyuan, cidade do noroeste da China, deu positivo para o novo coronavírus, informou hoje a Comissão de Saúde local.

Citadas pelo jornal Global Times, as autoridades da capital da província de Shanxi afirmaram que três lotes de carne bovina importada do Brasil testaram positivo para a covid-19.

A cidade isolou e testou o pessoal que teve contacto com a carga, e desinfetou o local.

Também na semana passada, uma análise realizada em Wuhan, cidade do centro da China onde foram detetados os primeiros casos, a uma embalagem com carne congelada importada do Brasil deu positivo para o novo coronavírus.


China deteta vestígios de covid-19 em carne de porco importada de França
A China anunciou esta segunda-feira ter encontrado vestígios do novo coronavírus em embalagens de carne de porco importadas de França, noticiou a imprensa local.

As amostras faziam parte de um total de 27 toneladas de carne importada do Brasil que saíram do porto de Santos, no estado de São Paulo.

Estes dois casos recentes juntam-se a vários outros ocorridos nos últimos meses. No início deste mês, as autoridades disseram ter detetado o novo coronavírus na embalagem de um lote de carne de porco congelada, na cidade de Yantai, província de Shandong.

A 13 de agosto, traços do novo coronavírus também foram encontrados na superfície de embalagens contendo asas de frango congeladas oriundas do país sul americano, na cidade de Shenzhen, junto a Hong Kong.

A China respondeu por 40% das exportações agrícolas brasileiras no primeiro semestre deste ano, um valor recorde de 20,5 mil milhões de dólares (17,3 mil milhões de euros), segundo dados do Ministério da Agricultura do Brasil.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas