Escolha as suas informações

Centro Hospitalar do Norte. Serviço de cardiologia garantido até março
Sociedade 23.11.2022
Saúde

Centro Hospitalar do Norte. Serviço de cardiologia garantido até março

Saúde

Centro Hospitalar do Norte. Serviço de cardiologia garantido até março

Foto: Anouk Antony/Luxemburger Wort
Sociedade 23.11.2022
Saúde

Centro Hospitalar do Norte. Serviço de cardiologia garantido até março

Redação
Redação
Questionada no Parlamento, a ministra da Saúde assegurou que a equipa cessante vai continuar em funções nos próximos tempos.

No início de outubro, o serviço de cardiologia do Centro Hospitalar do Norte (CHDN) informou que cessaria as suas atividades a partir de 1 de janeiro, após o anúncio da demissão dos seus sete especialistas.

Esta quarta-feira, em resposta a uma questão parlamentar da deputada Martine Hansen (CSV), Paulette Lenert assegurou que, apesar do pré-aviso de saída da equipa, o serviço continuará ativo até março.

"Não haverá, portanto, interrupção do serviço, nem impacto no transporte de pacientes ou no hospital de Wiltz", declarou, citada pelo Virgule.

Paralelamente, a ministra da Saúde indicou que o recrutamento para substituir os profissionais está a decorrer. "Nos serviços hospitalares, há sempre pessoas a entrar e a sair", acrescentou.


Centro Hospitalar do Norte fica sem cardiologistas
Associação dos Médicos avisa que vêm aí tempos difíceis para os pacientes.

CSV aponta "fragilidade do sistema de saúde"

Marine Hansen referiu que "as demissões dos cardiologistas e o encerramento temporário da maternidade de Ettelbruck mostram a fragilidade do sistema de saúde".

A deputada do CSV aproveitou, ainda, para questionar a ministra sobre o facto de o novo acordo sobre o pagamento do serviço de permanência ter sido assinado sem a Associação de Médicos e Médicos Dentistas (AMMD).

Paulette Lenert disse que a "AMMD recusou-se a aceitar a quantia proposta", por isso "assumiu a responsabilidade de concluir o acordo com o parceiro adequado [Federação Hospitalar Luxemburguesa]."

"Espero que este seja um passo em frente para que os médicos possam assegurar o seu serviço de permanência", concluiu. 

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas