Escolha as suas informações

Carneiro no Luxemburgo para avaliar novos cursos de português
Sociedade 3 min. 25.10.2017

Carneiro no Luxemburgo para avaliar novos cursos de português

José Luís Carneiro com o ministro da Educação Claude Meisch.

Carneiro no Luxemburgo para avaliar novos cursos de português

José Luís Carneiro com o ministro da Educação Claude Meisch.
Foto: Manuel Dias
Sociedade 3 min. 25.10.2017

Carneiro no Luxemburgo para avaliar novos cursos de português

A avaliação do novo modelo de ensino de português no Luxemburgo é o principal objetivo da vinda ao Luxemburgo do secretário de Estado das Comunidades Portuguesas.

A avaliação do novo modelo de ensino de português no Luxemburgo é o principal objetivo da vinda ao Luxemburgo do secretário de Estado das Comunidades Portuguesas.

A visita de José Luís Carneiro arranca esta quarta-feira e inclui um almoço de trabalho com o ministro da Educação do Grão-Ducado, Claude Meisch. O secretário de Estado vai estar também em Esch-sur-Alzette para visitar uma escola.

O secretário de Estado das Comunidades vai visitar na quinta-feira a escola primária de Lallange, em Esch-sur-Alzette. Esta é uma das escolas onde este ano o ensino integrado deu lugar ao chamado ensino complementar, após a polémica com o fim do antigo modelo de ensino de português naquela localidade do Sul do país.

Em Esch-sur-Alzette, nenhuma das sete escolas que antes propunham aulas de português integradas no horário escolar tem agora esses cursos disponíveis. Em vez disso, este ano passou a funcionar o ensino complementar, negociado entre os dois países após o polémico anúncio de encerramento do ensino integrado pela autarquia. “Essa é uma das escolas em que havia ensino integrado [em Esch] e onde este ano passou a haver ensino complementar”, explicou ao Contacto Joaquim Prazeres, responsável do Serviço de Ensino.

Foi em Esch-sur-Alzette que começou “o princípio do fim” dos cursos integrados. No ano passado, a segunda maior localidade do país anunciou o fim dos cursos integrados de língua portuguesa, afetando 550 crianças. O caso deu origem a um diferendo diplomático entre os dois países, que acabaria por ser ultrapassado com a assinatura em abril de um memorando de entendimento entre os dois Governos.

O acordo, assinado por António Costa, prevê a continuidade do ensino integrado nas localidades onde este já existia e o ensino complementar nas restantes. Na prática, trata-se de cursos de português a funcionar fora do horário escolar, mas com novos programas e certificação da aprendizagem pelo Ministério da Educação do Luxemburgo. “A avaliação constará dos boletins de avaliação luxemburgueses”, explicou Joaquim Prazeres a este jornal.

Este ano, segundo o responsável do Serviço de Ensino de Português, há cerca de 2.800 alunos inscritos nos cursos de português. Destes, 598 frequentam os novos cursos complementares negociados entre os Governos dos dois países, repartidos por 46 cursos.

A visita à escola de Lallange, onde agora funcionam os novos cursos complementares de português, é um dos pontos altos do programa, que inclui um almoço de trabalho com o ministro da Educação do Luxemburgo, também na quinta-feira.

O programa inclui ainda uma reunião com a secretária-geral do Sindicato dos Professores das Comunidades Lusíadas, Maria Teresa Duarte Soares, já esta quarta-feira.

José Luís Carneiro vai encontrar-se igualmente com o vereador português de Bettendorf, José Vaz do Rio, na residência do embaixador, segundo o comunicado da Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas. O encontro com o homem que venceu as eleições municipais em 8 de outubro mas abdicou do cargo de burgomestre tinha sido prometido quando Marcelo Rebelo de Sousa e José Luís Carneiro telefonaram a felicitar o imigrante, um dia depois das eleições.

Paula Telo Alves

Inscrições para prova de certificação até final do mês

As inscrições para os alunos que queiram realizar a prova de proficiência de Português decorrem até 31 de outubro. Mais informações junto da Coordenação de Ensino de Português no Luxemburgo (tel: 00 352 46 33 71 – 21).

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Ministro da Educação: "Há três anos que propomos às autoridades portuguesas que reorientem o português para o pré-escolar"
É a primeira vez que o ministro da Educação do Luxemburgo fala sobre o fim dos cursos integrados em Esch-sur-Alzette, e a mensagem é clara. O ministro quer que os cursos integrados no ensino primário sejam substituídos por intervenções apenas no pré-escolar. Uma proposta que se aplicaria a todo o país e que representaria o fim dos cursos integrados de língua e cultura portuguesa no ensino primário luxemburguês.