Escolha as suas informações

Canábis medicinal. Mais de 600 pessoas já usaram o medicamento
Sociedade 14.09.2020

Canábis medicinal. Mais de 600 pessoas já usaram o medicamento

Canábis medicinal. Mais de 600 pessoas já usaram o medicamento

Foto: Pixabay
Sociedade 14.09.2020

Canábis medicinal. Mais de 600 pessoas já usaram o medicamento

Diana ALVES
Diana ALVES
Desde o arranque do projeto-piloto lançado pelo Governo, 630 pacientes receberam o tratamento à base da canábis para fins terapêuticos, segundo dados divulgados pela ministra da Saúde, Paulette Lenert.

A canábis medicinal foi legalizada em junho de 2018, com o projeto-piloto a arrancar meio ano depois, em fevereiro de 2019. O texto estipula que os medicamentos à base da planta possam ser receitados a pacientes com doenças como cancro, esclerose múltipla ou dor crónica. 

Esse leque de doenças poderá vir a ser alargado, com base num balanço feito dois anos após a entrada em vigor da legislação. É pelo menos isso que diz a lei de 2018 e, agora, na resposta a uma questão parlamentar da deputada Martine Hansen (CSV), a ministra da Saúde confirma que há um "encontro agendado para fevereiro de 2021 para começar essa análise".

Desde o arranque do projeto piloto que o Luxemburgo esteve três vezes com rutura de stock da substância feita à base de tetra-hidrocanabinol (THC), a principal substância psicoactiva encontrada nas plantas de canábis. O país prepara-se também para legalizar a canábis para fins recreativos, o que deverá acontecer em 2021. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas