Escolha as suas informações

Comissão Europeia. Rastreio ao cancro da mama deve começar aos 45 anos
Sociedade 20.09.2022
Saúde feminina

Comissão Europeia. Rastreio ao cancro da mama deve começar aos 45 anos

Saúde feminina

Comissão Europeia. Rastreio ao cancro da mama deve começar aos 45 anos

Foto : Getty Images
Sociedade 20.09.2022
Saúde feminina

Comissão Europeia. Rastreio ao cancro da mama deve começar aos 45 anos

AFP
AFP
As atuais diretrizes recomendam rastreio a partir dos 50 anos. Comissão Europeia também recomenda rastreio a outros tipos de cancro.

A Comissão Europeia (CE) recomendou esta terça-feira, o alargamento da idade para o rastreio do cancro da mama na União Europeia, para a partir dos 45 anos.   "Precisamos de examinar mais e melhor", disse a Comissária da Saúde da UE, Stella Kyriakides. 

"Propomos alargar o rastreio do cancro da mama (que, segundo as atuais recomendações da UE, abrange mulheres dos 50 aos 69) a mulheres entre os 45 e os 74 anos", disse a comissária, também ela sobrevivente deste tipo de cancro.  "Além disso, recomendamos ressonância magnética (RM) para mulheres com seios particularmente densos", acrescentou. 

A Comissão recomenda também que o teste HPV (vírus da papiloma humano, infeção de transmissão sexual mais comuns a nível mundial) seja oferecido a mulheres entre os 30-65 anos, de cinco em cinco anos, em vez de um exame citológico ("teste Papanicolau"). 


Doenças não transmissíveis representam 89% das mortes no Luxemburgo
A OMS divulgou esta quarta-feira um novo relatório e um portal com dados de 194 países, entre os quais o Grão-Ducado.

Outros rastreios

Para o rastreio do cancro colorretal, são recomendados testes imunoquímicos fecais para pessoas entre os 50 e 74 anos, para determinar a necessidade de acompanhamento endoscópico. 

A Comissão propõe igualmente a introdução do rastreio do cancro do pulmão, cancro da próstata e, em certos casos, cancro do estômago. 

Para o cancro do pulmão, a CE recomenda o rastreio de fumadores e ex-fumadores entre os 50 e os 75 anos. Para o cancro da próstata, propõe a introdução de um teste (antigénio específico da próstata) para homens até aos 70 anos, com uma ressonância magnética adicional como teste de seguimento. 

Finalmente, é recomendado o rastreio do cancro do estômago em países ou regiões com uma elevada incidência e taxa de mortalidade deste cancro. 

Kyriakides mostrou esperança de que estas recomendações fossem aprovadas pelo Conselho - a instituição que representa os Estados-membros - até Dezembro.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas