Escolha as suas informações

Bruxelas estima que países sejam capazes de dar três milhões de vacinas por dia
Sociedade 2 min. 22.04.2021

Bruxelas estima que países sejam capazes de dar três milhões de vacinas por dia

Bruxelas estima que países sejam capazes de dar três milhões de vacinas por dia

Foto: AFP
Sociedade 2 min. 22.04.2021

Bruxelas estima que países sejam capazes de dar três milhões de vacinas por dia

Lusa
Lusa
Comissária europeia da Saúde admite, contudo, que objetivo estipulado pelo executivo comunitário de ter 70% da população adulta da UE vacinada até ao final do verão “é ambicioso”.

A Comissão Europeia estimou hoje que os Estados-membros da União Europeia (UE) tenham, em breve, condições para administrar três milhões de doses de vacinas anticovid-19 por dia, numa altura em que foram já administradas 117 milhões de unidades.

“Até hoje, já administrámos 117 milhões de doses de vacina na UE e estamos prestes a administrar três milhões de vacinas todos os dias”, declarou a comissária europeia da Saúde, Stella Kyriakides.


Alemanha negoceia compra de 30 milhões de doses da vacina russa
A Alemanha está a negociar a compra de 30 milhões de doses da vacina russa contra a covid-19 Sputnik V, anunciou hoje o primeiro-ministro do estado federado da Saxónia, Michael Kretschmer.

Falando numa audição por videoconferência na Comissão do Ambiente, da Saúde Pública e da Segurança Alimentar do Parlamento Europeu, a responsável acrescentou: “Mais de 30 milhões dos nossos cidadãos estão agora totalmente vacinados em toda a UE e está a ser aumentada a capacidade de produção [de vacinas ou componentes], o que torna possível acelerar as entregas”.

“Ainda temos algum caminho a percorrer, mas definitivamente demos a volta por cima, graças em grande parte à nossa estratégia de vacinação”, assinalou Stella Kyriakides.

Questionada sobre a meta estipulada pelo executivo comunitário, de que 70% da população adulta da UE esteja vacinada até ao final do verão, a comissária europeia da tutela admitiu que este objetivo “é ambicioso”.

“Mas creio que é viável e precisamos de olhar para o positivo [já que] teremos uma vacinação muito acelerada no segundo trimestre”, referiu Stella Kyriakides, adiantando que, apesar dos “grandes desafios no primeiro trimestre, agora se está a assistir a progressos”.


EMA dá luz verde à vacina Janssen. Benefícios superam os riscos
Luxemburgo é um dos dois únicos Estados-Membros da UE (juntamente com a Polónia) que já administrou a vacina da Johnson & Johnson.

Além disso, “estamos também a ver agora a diferença que as vacinas estão a provocar em termos da diminuição do número de hospitalizações e da mortalidade nos grupos etários que foram vacinados, por exemplo, nos maiores de 80 anos”, destacou ainda a responsável.

A campanha de vacinação da UE tem sido marcada por atrasos na entrega de vacinas por parte da AstraZeneca e mais recentemente da Janssen, depois de terem sido registados casos raros de formação de coágulos sanguíneos após a toma de ambos os fármacos.

Atualmente, estão aprovadas quatro vacinas na UE: Comirnaty (nome comercial da vacina Pfizer/BioNTech), Moderna, Vaxzevria (novo nome da vacina da AstraZeneca) e Janssen (grupo Johnson & Johnson).

A ferramenta ‘online’ do Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC) para rastrear a vacinação da UE, que tem por base as notificações dos Estados-membros, indica que 8,5% da população adulta da UE já está totalmente inoculada (com as duas doses), enquanto 23,1% recebeu a primeira dose da vacina.

Já em termos absolutos, os dados do ECDC referem que 115 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 foram administradas na UE até hoje, de um total de cerca de 134 milhões de doses entregues aos países, números que podem ainda estar não estar atualizados dado dependerem da informação dos países.

A expectativa do executivo comunitário é que neste segundo trimestre cheguem à UE mais de 400 milhões doses de vacinas contra a covid-19, a quase totalidade da BioNTech/Pfizer (250 milhões), seguindo-se a Moderna (35 milhões), a Janssen (55 milhões) e AstraZeneca (70 milhões).

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas