Escolha as suas informações

Bronquiolite. Tudo o que tem de saber para proteger as crianças
Sociedade 4 min. 22.11.2022
Saúde

Bronquiolite. Tudo o que tem de saber para proteger as crianças

Saúde

Bronquiolite. Tudo o que tem de saber para proteger as crianças

Foto: Aditya Romansa/Unsplash
Sociedade 4 min. 22.11.2022
Saúde

Bronquiolite. Tudo o que tem de saber para proteger as crianças

Redação
Redação
Mais comum em bebés, esta doença respiratória é causada, sobretudo, pelo vírus sincicial respiratório. Saiba reconhecer os sintomas, quais as medidas de proteção a adotar e quando procurar o médico.

Os casos de bronquiolite têm disparado no Luxemburgo e esgotado as capacidades das urgências pediátricas do país, tendo obrigado as autoridades de saúde e hospitalares a uma gestão de crise semelhante à da covid-19.


Bronquiolite, a doença que está a sobrecarregar as urgências pediátricas
O vírus sincicial respiratório (VSR) está na origem da epidemia que tem levado várias crianças a ser hospitalizadas em França. Também há casos no Luxemburgo.

Esta doença respiratória, que é muito comum em bebés com menos de dois anos de idade e que ocorre principalmente durante os meses de inverno, é causada, sobretudo, pelo vírus sincicial respiratório (VSR) que causa inflamação do trato respiratório: nariz, garganta e brônquios. 

A Direção da Saúde luxemburguesa divulgou esta semana algumas informações sobre como evitar o contágio e detetar sintomas, assim como as recomendações de proteção contra o VSR.

Como é que o vírus é transmitido? 

Os adultos e crianças mais velhas que são portadores do VSR são normalmente assintomáticos ou têm apenas sintomas leves, como constipação. Isso faz com que muitas pessoas transportem o vírus e contagiem outras sem o saberem, começa por alertar a Direção da Saúde. 

O vírus pode ser facilmente transmitido de uma pessoa para outra através da saliva, tosse ou espirros. Além disso, também pode permanecer ativo nas mãos e objetos (como brinquedos, chupetas, peluches). 

Quais as medidas de proteção para evitar a bronquiolite? 

Como medidas preventivas para evitar a bronquiolite, a Direção da Saúde recomenda: 

. Lavar regularmente as mãos durante 30 segundos com água e sabão antes do contacto com uma criança - especialmente antes e depois de uma mudança de fralda -, depois de assoar o nariz, antes de amamentar, de mexer no biberon, e antes de preparar a refeição, e também quando regressam da escola. 


O médico Julien Darmian e os pediatras Serge Allard e Isabel De la Fuente alertaram para a situação alarmante da bronquiolite nos hospitais pediátricos do Luxemburgo.
Epidemia de bronquiolite. "Beije o bebé nos pés e não no rosto"
Foi acionada uma célula de crise semelhante à da covid-19.

. Se não for possível lavar as mãos, o organismo recomenda a sua desinfeção com uma solução hidro alcoólica, como o álcool gel. 

. Brinquedos e peluches devem ser lavados regularmente e não devem ser partilhados, tal como outros objetos que a criança leve à boca. 

. Se possível, a Direção da Saúde recomenda ainda que se evite colocar as crianças numa creche antes dos três meses de idade. 

. Arejar os quartos regularmente e não expor as crianças ao fumo de cigarros são outros dos conselhos deixados. 

. As autoridades de saúde lembram ainda os benefícios do leite materno como proteção contra o VSR, por conter anticorpos, recomendando a amamentação durante, pelo menos, os primeiros seis meses de vida e, idealmente, até aos dois anos de idade das crianças. 

. Limitar o contacto da criança com outras crianças, evitar lugares movimentados ou eventos festivos também ajuda a prevenir os contágios com o vírus. Se a criança estiver em risco ou doente, é aconselhável evitar que ela frequente a creche nesse período, de forma a limitar os riscos de transmissão. 

Usar máscara

Além dos conselhos referidos, a Direção da Saúde recomenda o recurso ao uso de máscara em algumas situações. 

Pessoas de fora do agregado familiar do bebé devem usar máscara sempre que estiverem a menos de dois metros da criança. Também em caso de constipação, deve-se usar uma máscara quando se estiver em contacto com a criança. 

Aprenda a reconhecer os sintomas e a saber quando procurar o médico? 

 A Direção da Saúde recomenda que se preste atenção aos seguintes sintomas em crianças com menos de dois anos de idade:

. Se o bebé respira rapidamente e se os movimentos respiratórios são muito visíveis (a barriga incha e as costelas ficam para fora a cada respiração).


Europa aprova tratamento preventivo para a bronquiolite
O tratamento chega numa altura em que a epidemia de bronquiolite está a espalhar-se por vários países europeus.

. Se ao respirar produz um som semelhante a um assobio ou pieira. 

. Se o bebé já não se alimenta nem bebe água por estar exausto devido a não conseguir respirar convenientemente. 

. Se adormece e/ou passa o tempo todo a dormir e a sua respiração é barulhenta.

. Se o bebé tem menos de seis semanas de vida. 

. Se o bebé nasceu prematuro e tem menos de três meses de idade. 

Em caso de dúvida, a Direção da Saúde recomenda aos pais que falem com o seu pediatra ou com o médico que segue a sua família. Além disso, todas as informações sobre a doença estão também disponíveis neste site


O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas