Escolha as suas informações

Mais de 3.800 britânicos pediram autorização para continuar a residir no Luxemburgo
Sociedade 17.06.2021
Brexit

Mais de 3.800 britânicos pediram autorização para continuar a residir no Luxemburgo

Brexit

Mais de 3.800 britânicos pediram autorização para continuar a residir no Luxemburgo

Foto: Anouk Antony/Luxemburger Wort
Sociedade 17.06.2021
Brexit

Mais de 3.800 britânicos pediram autorização para continuar a residir no Luxemburgo

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
A nova autorização de residência é emitida aos cidadãos britânicos residentes na UE até 31 de dezembro de 2020.

As autoridades luxemburguesas receberam até 4 de junho 3.838 pedidos de autorização de residência para cidadãos britânicos beneficiários do Acordo de Saída do Reino Unido da União Europeia. Desse total, a grande maioria (3.273) recebeu resposta favorável, enquanto 565 estão ainda em tratamento. Os números foram revelados pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Jean Asselborn, numa resposta parlamentar ao partido CSV.  

Os cidadãos britânicos que não pediram a nova autorização de residência na União Europeia (UE) correm o risco de ficar em situação irregular a partir do dia 1 de julho, já que o Reino Unido deixou de fazer parte do bloco comunitário, o longo processo denominado de 'Brexit'.

A nova autorização de residência é emitida aos cidadãos britânicos residentes na UE até 31 de dezembro de 2020 e substitui os anteriores documentos de residência, antes do Brexit. 


Emigrantes no Reino Unido indignados com saída de Portugal da 'lista verde'
O Contacto falou com vários emigrantes portugueses que dizem não compreender a decisão de última hora e queixam-se dos custos associados às novas restrições.

As autoridades luxemburguesas enviaram uma carta a cerca de 4.350 cidadãos britânicos residentes no Grão-Ducado, a informar do fim do prazo, a 30 de junho de 2021. Até 4 de junho 630 pessoas não tinham ainda feito o pedido regularizar a situação, apesar de terem recebido uma segunda carta de aviso, esclareceu ainda Jean Asselborn. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O presidente da Comissão Europeia, o luxemburguês Jean-Claude Juncker, disse aos cidadãos britânicos que irão pagar uma fatura "muito cara" pela sua decisão de retirar o Reino Unido da União Europeia.
Wegen seiner Haltung als früherer Premierminister sehen Kritiker die Glaubwürdigkeit Jean-Claude Junckers beschädigt.