Escolha as suas informações

Bélgica. Três casos de varíola dos macacos estarão ligados a festival de moda fetichista
Sociedade 2 min. 23.05.2022
Surto

Bélgica. Três casos de varíola dos macacos estarão ligados a festival de moda fetichista

Surto

Bélgica. Três casos de varíola dos macacos estarão ligados a festival de moda fetichista

Foto: dpa
Sociedade 2 min. 23.05.2022
Surto

Bélgica. Três casos de varíola dos macacos estarão ligados a festival de moda fetichista

Maria MONTEIRO
Maria MONTEIRO
Segundo a organização, o vírus terá sido "trazido para o festival por visitantes do estrangeiro". O Darklands aconteceu entre 5 e 8 de maio em Antuérpia e os responsáveis apelam à vigilância dos participantes para possíveis sintomas da doença.

Em comunicado partilhado no seu site, e a pedido das autoridades de saúde belgas, o Festival Darklands revelou que os três casos detetados na região da Flandres "estão ligados a visitantes do festival" e que "há motivos para presumir" que a doença chegou ao país através de participantes vindos do estrangeiro. Não são adiantados, no entanto, mais pormenores.

O alerta foi dado na sexta-feira depois de a organização ter sido notificada pelo Painel de Avaliação de Risco do Governo para a relação entre as infeções e o evento, que combina "educação, entretenimento, compras e festas" e é dirigido, sobretudo, à comunidade gay. 

Sauna na origem de surto em Madrid


O que é a varíola dos macacos e como se transmite?
O que é, como se transmite e quais são os sintomas.

No mesmo dia, um estabelecimento gay em Madrid foi obrigado a fechar temporariamente por suspeita de estar na origem de múltiplos casos na capital espanhola. "A maioria das pessoas que testaram positivo têm uma ligação a este foco [de contágio]", observou Enrique Ruiz Escudero, Conselheiro da Saúde da Comunidade de Madrid, citado pela AFP.

A Sauna Paraíso informou os seus clientes sobre o encerramento provisório nas redes sociais, afirmando que se trata de "uma medida de precaução à luz do alerta lançado pelas autoridades de saúde sobre o surto de varíola dos macacos na zona de Madrid". 

Atualmente, existem 30 casos confirmados na região, mas as autoridades madrilenas acreditam que o número poderá aumentar significativamente nos próximos dias, uma vez que a Saúde é uma competência dos governos das diferentes comunidades. Por isso, "pode haver um atraso na comunicação de informações ao Ministério da Saúde", nota a AFP.

Alemanha deteta três casos

Espanha é o país com mais casos da doença viral rara, que tem sido identificada um pouco por toda a Europa na última semana. Na semana passada, a varíola dos macacos foi detetada pela primeira vez em França, num homem de 29 anos sem historial de viagens a países onde o vírus é endémico. Já na Alemanha o primeiro caso foi detetado num paciente que tinha viajado de Espanha para Portugal anteriormente e que estava em Munique.


Pessoas com sintomas suspeitos de varíola dos macacos devem dirigir-se ao CHL
O Ministério da Saúde declara que não há casos da doença no país, mas emitiu este sábado um alerta para que as pessoas se desloquem ao hospital CHL em caso de sintomas suspeitos.

No sábado, um dia depois de registarem este primeiro caso, as autoridades de saúde alemãs detetaram mais duas infeções em Berlim e disseram estar a identificar os contactos de risco destes pacientes para prevenir a continuação da propagação da doença.

Contágio suscita preocupação

Até à data, foram confirmados 92 casos em Espanha, Portugal, Reino Unido, França, Itália, Alemanha, Bélgica, Áustria, Suíça, Israel, Austrália, Canadá e Estados Unidos. O Luxemburgo não detetou nenhum caso até agora.

Segundo a AFP, esta é "uma estirpe bastante ligeira do vírus com uma taxa de mortalidade de 1%", mas está a suscitar preocupação por ocorrer simultaneamente em vários países e em pessoas que, na sua maioria, não tinham qualquer relação direta com os países africanos onde a doença circula normalmente.

(*Com AFP)

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas