Escolha as suas informações

Autotestes nas escolas. Os receios de Sofia, de 8 anos
Sociedade 2 min. 29.04.2021

Autotestes nas escolas. Os receios de Sofia, de 8 anos

Autotestes nas escolas. Os receios de Sofia, de 8 anos

Foto: Pierre Matgé/Luxemburger Wort
Sociedade 2 min. 29.04.2021

Autotestes nas escolas. Os receios de Sofia, de 8 anos

Susy MARTINS
Susy MARTINS
Estabelecimentos escolares deverão fazer cerca de 1,6 milhões de autotestes até às férias de verão.

Cerca de 120 mil alunos do ensino fundamental e secundário começaram esta semana a realizar autotestes à covid-19 nas escolas. Os testes rápidos com recurso a zaragatoa, são um complemento aos testes em larga escala. 

O objetivo é óbvio: limitar a propagação da covid-19 tanto nas escolas, como na população em geral. E embora a maioria dos pais tenha consentido que os filhos participem nos autotestes, para algumas crianças a experiência é vivida com algum receio.

A Rádio Latina falou com a Sofia, de 8 anos, que frequenta o ciclo 3 de uma escola fundamental no norte do país. Esta quinta-feira será a primeira vez que realiza o teste à covid-19 na escola. Confessa que está com "um pouco de medo", embora saiba que os autotestes vão trazer alguma segurança na turma e também junto da família. Ainda assim, há o receio sobretudo de como será olhada pelos colegas "caso o teste dê positivo", um estigma que não afeta apenas os mais novos. 

Será que vão gozar? Olhar para ela de lado? Na semana passada, Sofia já tinha realizado um autoteste em casa (na fase experimental) e está ciente de que "não é complicado, não dói", apesar de ser uma sensação muito estranha". Aquilo que a menina de 8 anos mais deseja por estes dias é que a "covid-19 desapareça rapidamente e que os autotestes não sejam mais necessários". Algo que o ministro da Educação, Claude Meisch, já afirmou que os autotestes nas escolas serão feitos, pelo menos, até ao final do ano letivo.  


Escolas vão precisar de 1,6 milhões de autotestes até às férias de verão
Caso se mantenha a cadência de um autoteste à covid-19 por semana para cada aluno e professor, vão ser precisos 1,6 milhões de autotestes até ao fim do ano letivo.

Desde o arranque escolar após as férias da Páscoa, o Ministério de Meisch oferece um teste rápido por cada aluno e professor uma vez por semana. O objetivo é, assim que, um quinto da cada turma seja testada todos os dias. Sendo que a maioria dos alunos poderão efetuar os testes sozinhos, sem a ajuda de um profissional da saúde. A exceção são as crianças do primeiro ciclo do ensino fundamental (até aos cinco anos), que farão o teste em casa com a ajuda dos pais.

Segundo a tutela, os estabelecimentos escolares deverão fazer cerca de 1,6 milhões de autotestes até às férias de verão. 

(Susy Martins, jornalista da Rádio Latina)

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas