Escolha as suas informações

Autoridades alertam para os perigos do dióxido de titânio para a saúde dos consumidores
Sociedade 06.05.2021

Autoridades alertam para os perigos do dióxido de titânio para a saúde dos consumidores

Autoridades alertam para os perigos do dióxido de titânio para a saúde dos consumidores

Sociedade 06.05.2021

Autoridades alertam para os perigos do dióxido de titânio para a saúde dos consumidores

O Ministério luxemburguês da Defesa do Consumidor tornou público o alerta da Autoridade Europeia de Segurança Alimentar que anunciou que não exclui efeitos negativos deste aditivo que se encontra em alguns géneros alimentares mas também em cosméticos, tintas e medicamentos.

De acordo com um comunicado do Ministério luxemburguês da Defesa do Consumidor, a Autoridade Europeia de Segurança Alimentar (EFSA) considera que o dióxido de titânio, utilizado como aditivo em géneros alimentares, pode ter efeitos negativos na saúde dos consumidores. 

As autoridades luxemburguesas dizem que vão intervir junto da Comissão Europeia para proceder à proibição deste aditivo a nível europeu. Os consumidores que desejem evitar o consumo de dióxido de titânio devem verificar o rótulo dos alimentos para detetar a sua presença. 

O dióxido de titânio é uma substância até ao momento autorizada como aditivo alimentar sob a identificação E 171 pela regulamentação europeia e existe em produtos alimentares, principalmente confeitaria, produtos de padaria e molhos. É também utilizado noutras áreas, tais como cosméticos, tintas e medicamentos.

A utilização de dióxido de titânio está sujeita desde 2019 a um processo de reavaliação e em maio de 2021 a EFSA concluiu, com base em novos estudos e melhores métodos de avaliação, que a utilização de E 171 dióxido de titânio como aditivo alimentar já não pode ser considerada segura, tendo em conta o seu potencial genotóxico.

Com o resultado deste processo de reavaliação, as autoridades luxemburguesas afirmam que vão intervir junto da Comissão Europeia para proceder urgentemente a uma adaptação da legislação europeia com vista a proibir o dióxido de titânio como aditivo alimentar a nível europeu.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.